Portugal NáuticoPortugal Náutico

Mensagens recentes

Páginas: 1 [2] 3 4 ... 10
11
Notícias / [EconomiaMar] Que Investimento para o Mar na «Estratégia 2020-2030»?…
« Última mensagem por Informadora em Setembro 22, 2020, 03:39:35 »
Que Investimento para o Mar na «Estratégia 2020-2030»?…

«A exploração da dimensão marítima do país exige o reforço do investimento nas suas estruturas portuárias, nas plataformas logísticas, na ampliação dos cais e da capacidade de armazenamento, nos equipamentos de manutenção de cargas, consolidando o papel do país como plataforma comercial e logística, reforçando a sua inserção nas redes mundiais de comércio, energia, transportes, […]


O post Que Investimento para o Mar na «Estratégia 2020-2030»?… aparece primeiro no Jornal da Economia do Mar.





Fonte: www.jornaldaeconomiadomar.com
Publicada na fonte em: 2020-09-22 02:49:43
12
Notícias / [EconomiaMar] Novo Regime Jurídico do Megulho Recreativo
« Última mensagem por Informadora em Setembro 22, 2020, 03:39:35 »
Novo Regime Jurídico do Megulho Recreativo

Cristina Lança


O post Novo Regime Jurídico do Megulho Recreativo aparece primeiro no Jornal da Economia do Mar.





Fonte: www.jornaldaeconomiadomar.com
Publicada na fonte em: 2020-09-22 02:39:20
13
Meteorologia / [IPMA] Campanha pelágica – IBERAS0920
« Última mensagem por Informadora em Setembro 21, 2020, 13:02:09 »
Campanha pelágica – IBERAS0920

A campanha IBERAS0920, coordenada pelo IPMA e pelo Instituto Espanhol de Oceanografia (IEO) teve início a 9 de setembro e decorrerá até 1 de outubro de 2020, no Navio de Investigação (NI) do IEO Ramon Margalef, percorrendo a zona costeira desde o Cantábrico até ao Cabo de S. Vicente.



As campanhas IBERAS tiveram inicio em 2018 sendo realizadas com navios do IEO e equipas de Portugal e Espanha com o objetivo de determinar por métodos acústicos a força do recrutamento da sardinha e do biqueirão e proceder à caracterização ambiental do ecossistema pelágico na costa ocidental da Península Ibérica. Estas campanhas de investigação, que cumprem objetivos do projeto Sardinha2020, são uma continuação da série JUVESAR do IPMA com uma área de amostragem mais alargada.



Esta campanha procura, em particular, determinar um índice de recrutamento para ser incluído no modelo de avaliação do stock sul de sardinha, a fim de avaliar a força do recrutamento correspondente ao ano em que se realiza a avaliação do estado do stock. Atualmente, na ausência de um indicador de recrutamento, assume-se uma média geométrica dos últimos 5 anos para o ano interino e seguinte nas previsões a curto prazo.



A informação recolhida a bordo do NI Ramon Margalef e pelo sector, pretende contribuir para a gestão da pesca com uma abordagem ecossistémica, visando a recuperação do stock da sardinha, a revitalização da biodiversidade do habitat pelágico e a sustentabilidade da pesca do cerco



A participação portuguesa na campanha IBERAS0920 enquadra-se no Projeto de investigação SARDINHA2020, financiado pelo MAR2020 e pelo IPMA. Os dados resultantes desta campanha serão analisados conjuntamente pelo IPMA e pelo IEO e as estimativas de abundância e biomassa de juvenis de sardinha e biqueirão serão apresentados e discutidos nos grupos de trabalho WGHANSA e WGACEGG do ICES.





Fonte: www.ipma.pt
Publicada na fonte em: 2020-09-21 09:01:00
14
Meteorologia / [IPMA] Ciclone subtropical Alpha
« Última mensagem por Informadora em Setembro 18, 2020, 18:37:01 »
Ciclone subtropical Alpha

                                         
Informação  Meteorológica
Comunicado válido entre 2020-09-18 16:47 e 2020-09-18 23:59

Titulo: Ciclone subtropical Alpha

A depressão centrada junto à costa do distrito de Leiria, ganhou características subtropicais durante a tarde, revelando uma estrutura organizada nas imagens de satélite. O NHC contatou o IPMA no sentido de ser feita uma avaliação conjunta da situação, tendo-se optado por nomear o ciclone. Esse ciclone foi nomeado de Alpha. Segundo as projeções dos diferentes modelos, após a entrada em terra, o Alpha deverá perder rapidamente intensidade.
Com a aproximação da depressão à costa foi possível monitorizar o ciclone com o auxílio do sistema de radar, sendo possível identificar ventos de intensidade muito elevada em altitude, mas relativamente próximo da superfície. Tendo em conta os elementos disponíveis no momento, foi decidido elevar o nível de aviso para laranja os avisos de vento, precipitação e trovoada nos distritos diretamente afetados, Leiria e Coimbra.
Tendo em conta o agravar da situação meteorológica, recomenda-se o acompanhamento da previsão e avisos meteorológicos ao longo das próximas horas, consultando:
http://www.ipma.pt/pt/otempo/prev.descritiva/
http://www.ipma.pt/pt/otempo/prev.significativa
http://www.ipma.pt/pt/otempo/prev-sam/
Para mais detalhes sobre a previsão para a navegação marítima consultar:
http://www.ipma.pt/pt/maritima/boletins/

Data de Edição: Sex, 18 Set 2020 16:47:38




Fonte: www.ipma.pt
Publicada na fonte em: 2020-09-18 16:47:38
15
DEPRESSÃO - EX CICLONE TROPICAL PAULETTE - AÇORES - COMUNICADO Nº 4

                                         
Informação  Meteorológica
Comunicado válido entre 2020-09-15 15:46 e 2020-09-19 20:00

Titulo: DEPRESSÃO - EX CICLONE TROPICAL PAULETTE - AÇORES - COMUNICADO Nº 4

Hoje, 18 de setembro, às 14:00 UTC (hora local) a depressão (ex-ciclone tropical PAULETTE) encontrava-se a aproximadamente 300 km a norte (N) da ilha das Flores, com uma pressão mínima no seu centro de aproximadamente 998 mb, prevendo-se que nas próximas horas se desloque para sul (S).
Nas próximas horas, prevê-se um agravamento gradual do estado do tempo nas ilhas do Grupo Ocidental (aumento da agitação marítima, da intensidade do vento e precipitação) e do Grupo Central (precipitação).
A partir de Sábado dia 19 de Setembro, esta depressão deverá ficar estacionaria a sul (S) do arquipélago, numa zona com temperatura da água do mar mais elevada, podendo novamente ganhar características tropicais.
Sugere-se o acompanhamento da evolução da situação meteorológica através da página do IPMA (www.ipma.pt) e a obtenção de eventuais recomendações junto do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (www.prociv.azores.gov.pt).

Data de Edição: Sex, 18 Set 2020 14:52:27




Fonte: www.ipma.pt
Publicada na fonte em: 2020-09-18 14:52:27
16
DEPRESSÃO - EX CICLONE TROPICAL PAULETTE - AÇORES - COMUNICADO Nº 4

                                         
Informação  Meteorológica
Comunicado válido entre 2020-09-15 15:46 e 2020-09-19 20:00

Titulo: DEPRESSÃO - EX CICLONE TROPICAL PAULETTE - AÇORES - COMUNICADO Nº 4

Hoje, 18 de setembro, às 14:00 UTC (hora local) a depressão (ex-ciclone tropical PAULETTE) encontrava-se a aproximadamente 300 km a norte (N) da ilha das Flores, com uma pressão mínima no seu centro de aproximadamente 998 mb, prevendo-se que nas próximas horas se desloque para sul (S).
Nas próximas horas, prevê-se um agravamento gradual do estado do tempo nas ilhas do Grupo Ocidental (aumento da agitação marítima, da intensidade do vento e precipitação) e do Grupo Central (precipitação).
A partir de Sábado dia 19 de Setembro, esta depressão deverá ficar estacionaria a sul (S) do arquipélago, numa zona com temperatura da água do mar mais elevada, podendo novamente ganhar características tropicais.
Sugere-se o acompanhamento da evolução da situação meteorológica através da página do IPMA (www.ipma.pt) e a obtenção de eventuais recomendações junto do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (www.prociv.azores.gov.pt).

Data de Edição: Sex, 18 Set 2020 14:52:27




Fonte: www.ipma.pt
Publicada na fonte em: 2020-09-18 14:52:27
17
Trovoada, precipitação e vento forte após período seco (atualização de 18 de setembro 2020)

                                         
Informação  Meteorológica
Comunicado válido entre 2020-09-18 13:54 e 2020-09-20 23:59

Titulo: Trovoada, precipitação e vento forte após período seco (atualização de 18 de setembro 2020)

Após uma sequência de dias quentes e secos, verificou-se uma mudança na situação meteorológica, prevendo-se para as próximas horas aguaceiros, por vezes fortes nas regiões Centro e Sul, com condições favoráveis à ocorrência de trovoada. O vento vai continuar moderado a forte com rajadas até 75 km/h podendo chegar a 90 km/h nas terras altas, prevendo-se a diminuição gradual das condições de instabilidade ao longo da tarde e a diminuição significativa da intensidade do vento no início da noite. Não é de excluir a possibilidade de ocorrerem fenómenos extremos de vento nas regiões Centro e Sul durante a tarde.
A partir de amanhã, sábado, e até ao início da próxima semana, o estado do tempo no Continente vai ser condicionado por uma nova depressão que vai estar centrada a noroeste de Portugal Continental. Assim prevê-se a ocorrência de aguaceiros e a possibilidade de trovoada, mais provável no Norte e Centro. O vento vai ser fraco a moderado do quadrante oeste, soprando pontualmente forte nas terras altas.
A precipitação, vento e trovoada referidos estão associados a uma depressão que às 09 UTC (10 h locais no Continente) de 6ªfeira, 18 de setembro, se localizava a cerca de 150 km a Oeste de Lisboa.
A evolução desta depressão no Atlântico tem sido monitorizada desde o início da semana pelo IPMA e pelo National Hurricane Centre (NHC, responsável pela monitorização de furacões no Atlântico) para avaliar a sua natureza (em particular relativamente à existência ou não de características tropicais) e à eventual atribuição de número ou de nome.
Assim, por um lado, não foi atribuído, pelo NHC, um número à depressão (como depressão sub-tropical ou depressão tropical) ou um nome (como tempestade sub-tropical, tempestade tropical ou furacão), visto que não terem sido atingidos os critérios para a sua classificação como ciclone tropical ou sub-tropical. Ou seja, a depressão não apresentou todas as características necessárias para a sua classificação, embora possa ter apresentado uma ou outra característica durante o seu ciclo de vida. As características necessárias são, por exemplo, a existência de um núcleo quente nos níveis baixos e nos níveis altos da troposfera, uma estrutura robusta e intensa de bandas de convecção e uma estrutura simétrica do padrão de vento.
Por outro lado, também não foi atribuído nome à depressão no âmbito das atividades do grupo sudoeste do projeto Europeu de nomeação de tempestade extra-tropicais (i.e. que ocorrem fora da região tropical e sub-tropical), de que o IPMA faz parte em colaboração com os serviços meteorológicos de Espanha, França e Bélgica. A não atribuição de nome deveu-se à inexistência de condições para a ocorrência de vento forte de forma generalizada (ao nível distrital ou concelhio) correspondente ao aviso laranja (rajadas superiores a 110 km/h nas terras altas e a 90 km/h no resto do território).
Contudo, é de referir que durante a manhã desta 6ªfeira foram observadas pela rede de radares meteorológicos, em diversas zonas do continente (entre essas Beja e Palmela, em que foram reportados impactos em estruturas e árvores relacionadas com vento forte), células convectivas apresentando um grau moderado de organização. Foi observada a presença de rotação organizada e duradoura, a níveis médios e baixos, sugestiva da presença de mesociclone, o que é típico de super-células.
Neste contexto, em que as condições de wind shear na camada baixa não eram muito favoráveis à ocorrência  de tornados fortes, é ainda assim possível a ocorrência de fenómenos do tipo tornado. Outro tipo de fenómenos de vento forte, podem, entretanto, estar associadas a este tipo de perturbações atmosféricas. Só uma análise mais detalhada das situações (visita aos locais ou interpretação de elementos documentais fidedignos, conforme documentado em filme já disponível para o caso de Palmela) irá permitir uma classificação inequívoca do tipo de fenómeno.
Devido à incerteza associada à previsão meteorológica para esta situação, recomenda-se o acompanhamento da previsão e avisos meteorológicos consultando:
http://www.ipma.pt/pt/otempo/prev.descritiva/
http://www.ipma.pt/pt/otempo/prev.significativa
http://www.ipma.pt/pt/otempo/prev-sam/
Para mais detalhes sobre a previsão para a navegação marítima consultar:
http://www.ipma.pt/pt/maritima/boletins/

Data de Edição: Sex, 18 Set 2020 14:00:46




Fonte: www.ipma.pt
Publicada na fonte em: 2020-09-18 14:00:46
18
Trovoada, precipitação e vento forte após período seco (atualização de 18 de setembro 2020)

                                         
Informação  Meteorológica
Comunicado válido entre 2020-09-18 13:54 e 2020-09-20 23:59

Titulo: Trovoada, precipitação e vento forte após período seco (atualização de 18 de setembro 2020)

Após uma sequência de dias quentes e secos, verificou-se uma mudança na situação meteorológica, prevendo-se para as próximas horas aguaceiros, por vezes fortes nas regiões Centro e Sul, com condições favoráveis à ocorrência de trovoada. O vento vai continuar moderado a forte com rajadas até 75 km/h podendo chegar a 90 km/h nas terras altas, prevendo-se a diminuição gradual das condições de instabilidade ao longo da tarde e a diminuição significativa da intensidade do vento no início da noite. Não é de excluir a possibilidade de ocorrerem fenómenos extremos de vento nas regiões Centro e Sul durante a tarde.
A partir de amanhã, sábado, e até ao início da próxima semana, o estado do tempo no Continente vai ser condicionado por uma nova depressão que vai estar centrada a noroeste de Portugal Continental. Assim prevê-se a ocorrência de aguaceiros e a possibilidade de trovoada, mais provável no Norte e Centro. O vento vai ser fraco a moderado do quadrante oeste, soprando pontualmente forte nas terras altas.
A precipitação, vento e trovoada referidos estão associados a uma depressão que às 09 UTC (10 h locais no Continente) de 6ªfeira, 18 de setembro, se localizava a cerca de 150 km a Oeste de Lisboa.
A evolução desta depressão no Atlântico tem sido monitorizada desde o início da semana pelo IPMA e pelo National Hurricane Centre (NHC, responsável pela monitorização de furacões no Atlântico) para avaliar a sua natureza (em particular relativamente à existência ou não de características tropicais) e à eventual atribuição de número ou de nome.
Assim, por um lado, não foi atribuído, pelo NHC, um número à depressão (como depressão sub-tropical ou depressão tropical) ou um nome (como tempestade sub-tropical, tempestade tropical ou furacão), visto que não terem sido atingidos os critérios para a sua classificação como ciclone tropical ou sub-tropical. Ou seja, a depressão não apresentou todas as características necessárias para a sua classificação, embora possa ter apresentado uma ou outra característica durante o seu ciclo de vida. As características necessárias são, por exemplo, a existência de um núcleo quente nos níveis baixos e nos níveis altos da troposfera, uma estrutura robusta e intensa de bandas de convecção e uma estrutura simétrica do padrão de vento.
Por outro lado, também não foi atribuído nome à depressão no âmbito das atividades do grupo sudoeste do projeto Europeu de nomeação de tempestade extra-tropicais (i.e. que ocorrem fora da região tropical e sub-tropical), de que o IPMA faz parte em colaboração com os serviços meteorológicos de Espanha, França e Bélgica. A não atribuição de nome deveu-se à inexistência de condições para a ocorrência de vento forte de forma generalizada (ao nível distrital ou concelhio) correspondente ao aviso laranja (rajadas superiores a 110 km/h nas terras altas e a 90 km/h no resto do território).
Contudo, é de referir que durante a manhã desta 6ªfeira foram observadas pela rede de radares meteorológicos, em diversas zonas do continente (entre essas Beja e Palmela, em que foram reportados impactos em estruturas e árvores relacionadas com vento forte), células convectivas apresentando um grau moderado de organização. Foi observada a presença de rotação organizada e duradoura, a níveis médios e baixos, sugestiva da presença de mesociclone, o que é típico de super-células.
Neste contexto, em que as condições de wind shear na camada baixa não eram muito favoráveis à ocorrência  de tornados fortes, é ainda assim possível a ocorrência de fenómenos do tipo tornado. Outro tipo de fenómenos de vento forte, podem, entretanto, estar associadas a este tipo de perturbações atmosféricas. Só uma análise mais detalhada das situações (visita aos locais ou interpretação de elementos documentais fidedignos, conforme documentado em filme já disponível para o caso de Palmela) irá permitir uma classificação inequívoca do tipo de fenómeno.
Devido à incerteza associada à previsão meteorológica para esta situação, recomenda-se o acompanhamento da previsão e avisos meteorológicos consultando:
http://www.ipma.pt/pt/otempo/prev.descritiva/
http://www.ipma.pt/pt/otempo/prev.significativa
http://www.ipma.pt/pt/otempo/prev-sam/
Para mais detalhes sobre a previsão para a navegação marítima consultar:
http://www.ipma.pt/pt/maritima/boletins/

Data de Edição: Sex, 18 Set 2020 14:00:46




Fonte: www.ipma.pt
Publicada na fonte em: 2020-09-18 14:00:46
19
DEPRESSÃO - EX CICLONE TROPICAL PAULETTE - AÇORES - COMUNICADO Nº 3

                                         
Informação  Meteorológica
Comunicado válido entre 2020-09-15 15:46 e 2020-09-19 13:00

Titulo: DEPRESSÃO - EX CICLONE TROPICAL PAULETTE - AÇORES - COMUNICADO Nº 3

Hoje, 17 de setembro, às 15:00 UTC (hora local) a depressão (ex-ciclone tropical PAULETTE) encontrava-se a aproximadamente 870 km a nor-noroeste (NNW) da ilha das Flores, com uma pressão mínima no seu centro de aproximadamente 980 mb, prevendo-se que nas próximas horas se desloque para sul (S).
Ao longo do dia de amanhã (6ª feira), prevê-se um agravamento gradual do estado do tempo nas ilhas do Grupo Ocidental, devendo registar-se um aumento da agitação marítima e da intensidade do vento e, a partir do final do dia, precipitação por vezes FORTE.
[Este é o último comunicado emitido sobre esta situação meteorológica. Sugere-se o acompanhamento dos Avisos Meteorológicos emitidos pelo IPMA].
Sugere-se o acompanhamento da evolução da situação meteorológica através da página do IPMA (www.ipma.pt) e a obtenção de eventuais recomendações junto do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (www.prociv.azores.gov.pt).

Data de Edição: Qui, 17 Set 2020 15:57:38




Fonte: www.ipma.pt
Publicada na fonte em: 2020-09-17 15:57:38
20
Notícias / [EconomiaMar] Da Estranha Visão de Costa Silva para Portugal
« Última mensagem por Informadora em Setembro 18, 2020, 07:01:09 »
Da Estranha Visão de Costa Silva para Portugal

Estranha visão e mais estranha  apresentação de António Costa Silva da  sua «Estratégica para a Recuperação Económica e Social de Portugal 2020-203gal.0» em que os três principais pecados originais do documento ainda mais se acentuaram e agravaram.

Momento pouco auspicioso como pouco auspicioso o futuro que António Costa Silva deixa prever para Portugal.


O post Da Estranha Visão de Costa Silva para Portugal aparece primeiro no Jornal da Economia do Mar.





Fonte: www.jornaldaeconomiadomar.com
Publicada na fonte em: 2020-09-18 05:36:16
Páginas: 1 [2] 3 4 ... 10