Portugal NáuticoPortugal Náutico

Mensagens recentes

Páginas: 1 2 [3] 4 5 ... 10
21
Meteorologia / [IPMA] Pescas e Sustentabilidade
« Última mensagem por Informadora em Julho 21, 2022, 16:03:03 »
Pescas e Sustentabilidade

A convite da Escola Profissional Infante D. Henrique (EPIDH), no Porto, foram realizadas a 20 de abril, duas palestras sobre Pescas e Sustentabilidade dinamizadas pela colaboradora do IPMA/Matosinhos, Diana Feijó.


Nas palestras, participaram os alunos das turmas do 1º ano dos cursos de Restauração, no âmbito do Projeto de Educação para a Saúde do programa Eco-Escolas. Durante a palestra, os alunos tiveram a oportunidade de dar resposta a várias perguntas, entre outras:



       
  • “O que é a pesca e que tipos de artes de pescas conhecem?

  •    
  • “O que é a sustentabilidade?”

  •    
  • “Como podemos identificar espécies populares no mar de Portugal?”

  •    
  • “Quais são os tamanhos mínimos de desembarque?”

  •    
  • “O que podemos fazer pela sustentabilidade?”


A Escola Profissional Infante D. Henrique tem vindo a dinamizar cursos na área da Restauração ao longo de três décadas, aonde os alunos tomam consciência de que a diversidade que se consegue alcançar num prato de refeição começa na natureza. Assim, é muito importante promover comportamentos que protejam a biodiversidade do nosso planeta e a necessidade de se fazerem opções sustentáveis no que à exploração dos recursos biológicos marinhos.


O material didático, gentilmente cedido pela Docapesca, foi distribuído aos alunos e professores, que rapidamente formalizaram novas ideias para utilizar-lo diariamente durante as aulas como, por exemplo, na preparação e confeção de futuras refeições.





Fonte: www.ipma.pt
Publicada na fonte em: 2022-07-21 09:00:00
22
Notícias / [EconomiaMar] Novas Gerações, Nova Formação
« Última mensagem por Informadora em Julho 21, 2022, 01:17:08 »
Novas Gerações, Nova Formação

Sabemos que «o Mundo é composto de mudança», como sabemos que todos os tempos têm os seus desafios próprios, e se assim é, a questão é saber se as novas gerações estão a ter a formação adequada adequados aos desafios dos seus tempos...


O post Novas Gerações, Nova Formação aparece primeiro no Jornal da Economia do Mar.





Fonte: www.jornaldaeconomiadomar.com
Publicada na fonte em: 2022-07-21 00:52:51
23
Meteorologia / [IPMA] Tempo Muito Quente - 18 de julho
« Última mensagem por Informadora em Julho 20, 2022, 20:44:03 »
Tempo Muito Quente - 18 de julho

O IPMA atualiza a informação referente ao dia 18 de julho de 2022, relativa à persistência de tempo muito quente, com indicadores de temperatura máxima e mínima do ar, onda de calor e previsão meteorológica para os próximos dias.


 


Informação atualizada - 18 de julho (comparação das ondas de calor de 2003 e 2022)


Onda de calor de 2003:

•    teve uma maior duração, 9 a 17 dias e foi registado o  maior valor absoluto da temperatura máxima do ar em território Continental. Considerando a média do território, em 2003 foram obtidos os maiores valores da temperatura máxima, mínima e média do ar (ver Tabela 3);

•    maior número de dias consecutivos com valores temperatura máxima ≥ 40 °C, variou entre 11 (Elvas), 12 em Alvega, 13 em Avis e 14 na estação da Amareleja

Onda de calor de 2022:

•    tem uma maior extensão espacial, 35 estações meteorológicas em onda de calor, bem como um número maior (62) de estações meteorológicas com temperatura máxima do ar acima dos 40°C (Tabela 4);

•    maior número de dias consecutivos com valores temperatura máxima ≥ 40 °C foi 10 em Alvega e Mora.

•    mais intensa com maior duração e extensão espacial no mês de Julho desde 1941;


Consultar a restante informação no documento anexo abaixo.


 


Informação anterior - 15 de julho



       
  • Desde dia 7 de julho, tem-se verificado a persistência de valores muito altos da temperatura média do ar, superiores a 25 °C, com valores de temperatura máxima superiores a 35 °C (desde dia 8) e valores da temperatura mínima superiores a 20 ° C (desde 12 julho).

  •    
  • O dia 13 de julho foi o mais quente de 2022 e o 5º dia mais quente dos últimos 23 anos em Portugal continental.

  •    
  • Dia 14 de julho é o 2º dia mais quente de 2022 e o 7º mais quente desde 2000.

  •    
  • No dia 14 o valor mais elevado da temperatura máxima do ar, 47.0 °C ocorreu na estação do Pinhão, e constitui um novo extremo para Portugal Continental para o mês de julho.

  •    
  • Foram ultrapassados os anteriores maiores valores da temperatura máxima do ar em 58 estações; em 30 estações, os valores da temperatura máxima do ar registados constituem extremos absolutos para aquelas estações.

  •    
  • Foram ultrapassados os anteriores maiores valores da temperatura mínima do ar em 27 estações: nos dias 9 (Lisboa/G.C.), 12 (Zebreira, Bragança e Carrazeda de Ansiães), 13 (Nelas, Viseu e Pampilhosa) e no dia 14, em 20 estações.

  •    
  • 35 estações permanecem em onda de calor, destacando-se a estação de Santarém, Montalegre e Pinhão com mais de 10 dias.


 


Informação atualizada - 14 de julho



       
  • O dia 13 de julho, com uma temperatura média do ar de 30.8 °C (cerca de + 1.3 °C em relação ao dia 12), é o mais quente de 2022, e o 5º dia mais quente dos últimos 23 anos em Portugal Continental; o dia 14 de julho será o 2º dia mais quente de 2022 e o 6º mais quente desde 2000;

  •    
  • O valor médio da temperatura máxima do ar do dia 13, 40.0 °C, foi também o 5º valor mais alto e o valor da temperatura mínima do ar, 21.7 °C, foi o 6º mais alto dos últimos 23 anos;

  •    
  • O valor mais elevado da temperatura máxima do ar, 47.0 °C, ocorreu na estação do Pinhão, e constitui um novo extremo para o mês de julho em Portugal Continental (anterior valor extremo 46.5 °C, registado em 23 de julho de 1995, na estação da Amareleja.


 


Informação anterior - 13 de julho



       
  • O dia 13 de julho foi o 5º mais quente, tendo sido ultrapassados os anteriores maiores valores da temperatura máxima para este mês, em 35 estações; em 11 dessas estações os maiores valores, registados no dia 12, foram excedidos no dia 13 (a negrito na tabela 1, do boletim IPMA - 13 de julho);

  •    
  • Nos primeiros 12 dias de julho, o valor médio da temperatura máxima do ar em Portugal Continental, 32.9 °C e o valor médio da temperatura mínima do ar, 16.6 °C, foram superiores aos valores normais. (respetivamente 28.72 °C e 15.62 °C)

  •    
  • Os dias 12, 9 e 8 de julho foram excecionalmente quentes, em Portugal Continental.

  •    
  • O dia 12 de julho com uma temperatura média de 29.4 °C foi, até à data, o dia mais quente de 2022 (valor médio da temperatura máxima do ar de 38.7 °C e da temperatura mínima de 20.2 °C), seguido dos dias 9 e 8. 


Prevê-se a continuação da subida dos valores da temperatura máxima e mínima do ar, para o dia 13 e descida gradual a partir do dia 14, ainda com a ocorrência de noites tropicais e dias quentes, muito quentes e excessivamente quentes até dia 17.


 


Informação anterior - 12 de julho


Do período em análise e de acordo com as observações (18 UTC) da temperatura do ar nas estações da rede IPMA (documento abaixo, tabela 1), no dia 12, destaca-se:



       
  • Valores de temperatura máxima do ar maior ou igual a 30 °C ocorreram em praticamente todo o território (excepção Cabo Carvoeiro, Foia e Sagres);

  •    
  • Valores de temperatura máxima do ar maior ou igual a 35 °C ocorreram em cerca de 88 % do território;

  •    
  • Valores de temperatura máxima do ar maior ou igual a 40 °C ocorreram em cerca de 40 % do território, e acima de 42 °C, 15 % do território;

  •    
  • Em 28 estações foram ultrapassados os anteriores maiores valores da temperatura máxima para o mês de julho; em 6 destas estações foram excedidos os anteriores extremos absolutos (a negrito na tabela 1);

  •    
  • O maior valor da temperatura máxima do ar registou-se em Alvega, 44.6 °C


Onda de calor: desde o inicio deste período quente que algumas das estações cumprem os requisitos em relação à onda de calor. Na tabela II e figura 1 do documento em anexo encontram-se as estações que se encontram atualmente em onda de calor.


 





Fonte: www.ipma.pt
Publicada na fonte em: 2022-07-16 09:00:00
24
Meteorologia / [IPMA] Tempo Muito Quente - 18 de julho
« Última mensagem por Informadora em Julho 20, 2022, 19:43:03 »
Tempo Muito Quente - 18 de julho

O IPMA atualiza a informação referente ao dia 18 de julho de 2022, relativa à persistência de tempo muito quente, com indicadores de temperatura máxima e mínima do ar, onda de calor e previsão meteorológica para os próximos dias.


 


Informação atualizada - 18 de julho (comparação das ondas de calor de 2003 e 2022)


Onda de calor de 2003:

•    teve uma maior duração, 9 a 17 dias e foi registado o  maior valor absoluto da temperatura máxima do ar em território Continental. Considerando a média do território, em 2003 foram obtidos os maiores valores da temperatura máxima, mínima e média do ar (ver Tabela 3);

•    maior número de dias consecutivos com valores temperatura máxima ≥ 40 °C, variou entre 11 (Elvas), 12 em Alvega, 13 em Avis e 14 na estação da Amareleja

Onda de calor de 2022:

•    tem uma maior extensão espacial, 35 estações meteorológicas em onda de calor, bem como um número maior (62) de estações meteorológicas com temperatura máxima do ar acima dos 40°C (Tabela 4);

•    maior número de dias consecutivos com valores temperatura máxima ≥ 40 °C foi 10 em Alvega e Mora.

•    mais intensa com maior duração e extensão espacial no mês de Julho desde 1941;


Consultar a restante informação no documento anexo abaixo.


 


Informação anterior - 15 de julho



       
  • Persistência de valores muito altos da temperatura média do ar, superiores a 25 °C, desde o dia 7 de julho, valores de temperatura máxima superiores a 35 °C (desde dia 8) e valores da temperatura mínima superiores a 20 ° C (desde 12 julho);

  •    
  • Dia 13 de julho, é o mais quente de 2022 e o 5º dia mais quente dos últimos 23 anos em Portugal continental;

  •    
  • Dia 14 de julho é o 2º dia mais quente de 2022 e o 7º mais quente desde 2000;

  •    
  • No dia 14 o valor mais elevado da temperatura máxima do ar, 47.0 °C ocorreu na estação do Pinhão, e constitui um novo extremo para Portugal Continental parao mês de julho

  •    
  • Foram ultrapassados os anteriores maiores valores da temperatura máxima do ar em 84 estações; em 28 estações, os valores da temperatura máxima do ar registados constituem extremos absolutos para aquelas estações.

  •    
  • Foram ultrapassados os anteriores maiores valores da temperatura mínima do ar em 27 estações: nos dias 9 (Lisboa/G.C.), 12 (Zebreira, Bragança e Carrazeda de Ansiães), 13 (Nelas, Viseu e Pampilhosa) e no dia 14, em 20 estações.

  •    
  • 35 estações permanecem em onda de calor, destacando-se a estação de Santarém, Montalegre e Pinhão com mais de 10 dias.


 


Informação anterior - 15 de julho



       
  • Desde dia 7 de julho, tem-se verificado a persistência de valores muito altos da temperatura média do ar, superiores a 25 °C, com valores de temperatura máxima superiores a 35 °C (desde dia 8) e valores da temperatura mínima superiores a 20 ° C (desde 12 julho).

  •    
  • O dia 13 de julho foi o mais quente de 2022 e o 5º dia mais quente dos últimos 23 anos em Portugal continental.

  •    
  • Dia 14 de julho é o 2º dia mais quente de 2022 e o 7º mais quente desde 2000.

  •    
  • No dia 14 o valor mais elevado da temperatura máxima do ar, 47.0 °C ocorreu na estação do Pinhão, e constitui um novo extremo para Portugal Continental para o mês de julho.

  •    
  • Foram ultrapassados os anteriores maiores valores da temperatura máxima do ar em 58 estações; em 30 estações, os valores da temperatura máxima do ar registados constituem extremos absolutos para aquelas estações.

  •    
  • Foram ultrapassados os anteriores maiores valores da temperatura mínima do ar em 27 estações: nos dias 9 (Lisboa/G.C.), 12 (Zebreira, Bragança e Carrazeda de Ansiães), 13 (Nelas, Viseu e Pampilhosa) e no dia 14, em 20 estações.

  •    
  • 35 estações permanecem em onda de calor, destacando-se a estação de Santarém, Montalegre e Pinhão com mais de 10 dias.


 


Informação atualizada - 14 de julho



       
  • O dia 13 de julho, com uma temperatura média do ar de 30.8 °C (cerca de + 1.3 °C em relação ao dia 12), é o mais quente de 2022, e o 5º dia mais quente dos últimos 23 anos em Portugal Continental; o dia 14 de julho será o 2º dia mais quente de 2022 e o 6º mais quente desde 2000;

  •    
  • O valor médio da temperatura máxima do ar do dia 13, 40.0 °C, foi também o 5º valor mais alto e o valor da temperatura mínima do ar, 21.7 °C, foi o 6º mais alto dos últimos 23 anos;

  •    
  • O valor mais elevado da temperatura máxima do ar, 47.0 °C, ocorreu na estação do Pinhão, e constitui um novo extremo para o mês de julho em Portugal Continental (anterior valor extremo 46.5 °C, registado em 23 de julho de 1995, na estação da Amareleja.


 


Informação anterior - 13 de julho



       
  • O dia 13 de julho foi o 5º mais quente, tendo sido ultrapassados os anteriores maiores valores da temperatura máxima para este mês, em 35 estações; em 11 dessas estações os maiores valores, registados no dia 12, foram excedidos no dia 13 (a negrito na tabela 1, do boletim IPMA - 13 de julho);

  •    
  • Nos primeiros 12 dias de julho, o valor médio da temperatura máxima do ar em Portugal Continental, 32.9 °C e o valor médio da temperatura mínima do ar, 16.6 °C, foram superiores aos valores normais. (respetivamente 28.72 °C e 15.62 °C)

  •    
  • Os dias 12, 9 e 8 de julho foram excecionalmente quentes, em Portugal Continental.

  •    
  • O dia 12 de julho com uma temperatura média de 29.4 °C foi, até à data, o dia mais quente de 2022 (valor médio da temperatura máxima do ar de 38.7 °C e da temperatura mínima de 20.2 °C), seguido dos dias 9 e 8. 


Prevê-se a continuação da subida dos valores da temperatura máxima e mínima do ar, para o dia 13 e descida gradual a partir do dia 14, ainda com a ocorrência de noites tropicais e dias quentes, muito quentes e excessivamente quentes até dia 17.


 


Informação anterior - 12 de julho


Do período em análise e de acordo com as observações (18 UTC) da temperatura do ar nas estações da rede IPMA (documento abaixo, tabela 1), no dia 12, destaca-se:



       
  • Valores de temperatura máxima do ar maior ou igual a 30 °C ocorreram em praticamente todo o território (excepção Cabo Carvoeiro, Foia e Sagres);

  •    
  • Valores de temperatura máxima do ar maior ou igual a 35 °C ocorreram em cerca de 88 % do território;

  •    
  • Valores de temperatura máxima do ar maior ou igual a 40 °C ocorreram em cerca de 40 % do território, e acima de 42 °C, 15 % do território;

  •    
  • Em 28 estações foram ultrapassados os anteriores maiores valores da temperatura máxima para o mês de julho; em 6 destas estações foram excedidos os anteriores extremos absolutos (a negrito na tabela 1);

  •    
  • O maior valor da temperatura máxima do ar registou-se em Alvega, 44.6 °C


Onda de calor: desde o inicio deste período quente que algumas das estações cumprem os requisitos em relação à onda de calor. Na tabela II e figura 1 do documento em anexo encontram-se as estações que se encontram atualmente em onda de calor.


 





Fonte: www.ipma.pt
Publicada na fonte em: 2022-07-16 09:00:00
25
Meteorologia / [IPMA] Boletim Climatológico dos Açores
« Última mensagem por Informadora em Julho 20, 2022, 15:39:03 »
Boletim Climatológico dos Açores

Foi publicado recentemente o Boletim Climatológico de maio de 2022 da Região Autónoma dos Açores.



Resumo

No mês de junho de 2022, a anomalia do campo médio da pressão atmosférica à superfície na região dos Açores apresentava valores positivos de 1,2 hPa no grupo Oriental a 3,6 hPa no grupo Ocidental. Ainda relativamente ao período de referência, a anomalia do campo da precipitação média diária apresentava valores entre a -2 a +2 mm/dia, enquanto a anomalia do campo da temperatura média mensal do ar apresentava valores negativos até -0,8°C.

   

Situação sinóptica

Em junho, o anticiclone subtropical do Atlântico Norte apresentava-se posicionado em média a SSW do arquipélago, pouco desenvolvido para atitudes superiores a 42°N mas bastante intenso (1024 a 1026 hPa), resultando numa anomalia positiva do campo da pressão.

A circulação de SW favoreceu a persistência do transporte de ar tropical quente e húmido  sobre a região; por sua vez, o ar tropical ao deslocar-se sobre a superfície da água do mar com temperaturas sucessivamente mais baixas, deu origem à formação de nevoeiros de advecção que afetaram especialmente a costa sul das ilhas.

Assinalam-se dois períodos de mau tempo de 3 a 4 e 5 a 12 devido à aproximação e passagem de um sistema depressionário complexo a norte da região, com rajadas de vento forte e ondulação marítima forte no grupo Ocidental. A passagem de uma superfície frontal fria associada a este sistema provocou ainda períodos de precipitação intensa em todo o arquipélago.

No mês de junho, a temperatura da água do mar à superfície nos Açores apresentava valores médios entre 18 a 19°C nos grupos Ocidental e Central e 19 a 20°C no Oriental, verificando-se anomalias negativas até -0,8°C nos grupos Ocidental e Central. A temperatura da água do mar subiu gradualmente de 17 a 18°C  no inicio do mês para 20°C no final do mês.

O estado do mar caracterizou-se em média por ondas de 2 a 3 m de NW no grupo Ocidental e de W nos Central e Oriental. Entre dias 9 e 10, a altura significativa das ondas atingiu 5 m no grupo Ocidental.



Precipitação

O valor mais elevado dos totais mensais de precipitação ocorreu na estação do Nordeste (96,4mm), e o valor mais baixo ocorreu na estação aeródromo de Santa Maria (24,0 mm).

Relativamente ao período de referência, os desvios observados nas estações do grupo Ocidental e na estação de Santa Maria foram negativos, tendo sido positivos as restantes estações. O desvio positivo mais elevado foi registado na estação do Nordeste em S. Miguel (+68%) e o mais negativo na estação do aeródromo das Flores (-39%).



Temperatura do ar

O valor da temperatura média do ar variou entre 19,3°C (Ponta Delgada/Obs.) e 17,9°C (Nordeste). A temperatura mínima mais baixa ocorreu nas Flores/aeródromo (12,5 °C) e a máxima mais alta no Nordeste (26,3 °C).

Relativamente ao período de referência, os desvios foram  todos negativos; de -0,7 a -0,4 °C nos grupos Oriental e Central e de -0,3 a 0°C no Ocidental e sul do, (Pico, Faial e S. Jorge).



Vento


No mês de junho, a circulação média de larga escala na região dos Açores foi fraca a moderada de SW. A Rosa-dos-Ventos da estação meteorológica do aeródromo da ilha Graciosa apresenta uma distribuição por rumos, com vento bonançoso a moderado  de SW e WSW mas também de NE.



Radiação global

No mês de junho, a percentagem da irradiação global mensal relativamente ao valor esperado no topo da atmosfera apresentou cerca de 51% na estação de Santa Maria, 48% na estação da Graciosa e 46% na estação do Pico .







Fonte: www.ipma.pt
Publicada na fonte em: 2022-07-20 09:00:00
26
Meteorologia / [IPMA] Tempo Muito Quente - 18 de julho
« Última mensagem por Informadora em Julho 19, 2022, 12:13:02 »
Tempo Muito Quente - 18 de julho

O IPMA atualiza a informação referente ao dia 18 de julho de 2022, relativa à persistência de tempo muito quente, com indicadores de temperatura máxima e mínima do ar, onda de calor e previsão meteorológica para os próximos dias.


 


Informação atualizada - 18 de julho (comparação das ondas de calor de 2003 e 2022)


Onda de calor de 2003:

•    teve uma maior duração, 9 a 17 dias e foi registado o  maior valor absoluto da temperatura máxima do ar em território Continental. Considerando a média do território, em 2003 foram obtidos os maiores valores da temperatura máxima, mínima e média do ar (ver Tabela 3);

•    maior número de dias consecutivos com valores temperatura máxima ≥ 40 °C, variou entre 11 (Elvas), 12 em Alvega, 13 em Avis e 14 na estação da Amareleja

Onda de calor de 2022:

•    tem uma maior extensão espacial, 35 estações meteorológicas em onda de calor, bem como um número maior (62) de estações meteorológicas com temperatura máxima do ar acima dos 40°C (Tabela 4);

•    maior número de dias consecutivos com valores temperatura máxima ≥ 40 °C foi 10 em Alvega e Mora.

•    mais intensa com maior duração e extensão espacial no mês de Julho desde 1941;


Consultar a restante informação no documento anexo abaixo.


 


Informação anterior - 15 de julho



       
  • Persistência de valores muito altos da temperatura média do ar, superiores a 25 °C, desde o dia 7 de julho, valores de temperatura máxima superiores a 35 °C (desde dia 8) e valores da temperatura mínima superiores a 20 ° C (desde 12 julho);

  •    
  • Dia 13 de julho, é o mais quente de 2022 e o 5º dia mais quente dos últimos 23 anos em Portugal continental;

  •    
  • Dia 14 de julho é o 2º dia mais quente de 2022 e o 7º mais quente desde 2000;

  •    
  • No dia 14 o valor mais elevado da temperatura máxima do ar, 47.0 °C ocorreu na estação do Pinhão, e constitui um novo extremo para Portugal Continental parao mês de julho

  •    
  • Foram ultrapassados os anteriores maiores valores da temperatura máxima do ar em 84 estações; em 28 estações, os valores da temperatura máxima do ar registados constituem extremos absolutos para aquelas estações.

  •    
  • Foram ultrapassados os anteriores maiores valores da temperatura mínima do ar em 27 estações: nos dias 9 (Lisboa/G.C.), 12 (Zebreira, Bragança e Carrazeda de Ansiães), 13 (Nelas, Viseu e Pampilhosa) e no dia 14, em 20 estações.

  •    
  • 35 estações permanecem em onda de calor, destacando-se a estação de Santarém, Montalegre e Pinhão com mais de 10 dias.


 


Informação anterior - 15 de julho



       
  • Desde dia 7 de julho, tem-se verificado a persistência de valores muito altos da temperatura média do ar, superiores a 25 °C, com valores de temperatura máxima superiores a 35 °C (desde dia 8) e valores da temperatura mínima superiores a 20 ° C (desde 12 julho).

  •    
  • O dia 13 de julho foi o mais quente de 2022 e o 5º dia mais quente dos últimos 23 anos em Portugal continental.

  •    
  • Dia 14 de julho é o 2º dia mais quente de 2022 e o 7º mais quente desde 2000.

  •    
  • No dia 14 o valor mais elevado da temperatura máxima do ar, 47.0 °C ocorreu na estação do Pinhão, e constitui um novo extremo para Portugal Continental para o mês de julho.

  •    
  • Foram ultrapassados os anteriores maiores valores da temperatura máxima do ar em 84 estações; em 28 estações, os valores da temperatura máxima do ar registados constituem extremos absolutos para aquelas estações.

  •    
  • Foram ultrapassados os anteriores maiores valores da temperatura mínima do ar em 27 estações: nos dias 9 (Lisboa/G.C.), 12 (Zebreira, Bragança e Carrazeda de Ansiães), 13 (Nelas, Viseu e Pampilhosa) e no dia 14, em 20 estações.

  •    
  • 35 estações permanecem em onda de calor, destacando-se a estação de Santarém, Montalegre e Pinhão com mais de 10 dias.


 


Informação atualizada - 14 de julho



       
  • O dia 13 de julho, com uma temperatura média do ar de 30.8 °C (cerca de + 1.3 °C em relação ao dia 12), é o mais quente de 2022, e o 5º dia mais quente dos últimos 23 anos em Portugal Continental; o dia 14 de julho será o 2º dia mais quente de 2022 e o 6º mais quente desde 2000;

  •    
  • O valor médio da temperatura máxima do ar do dia 13, 40.0 °C, foi também o 5º valor mais alto e o valor da temperatura mínima do ar, 21.7 °C, foi o 6º mais alto dos últimos 23 anos;

  •    
  • O valor mais elevado da temperatura máxima do ar, 47.0 °C, ocorreu na estação do Pinhão, e constitui um novo extremo para o mês de julho em Portugal Continental (anterior valor extremo 46.5 °C, registado em 23 de julho de 1995, na estação da Amareleja.


 


Informação anterior - 13 de julho



       
  • O dia 13 de julho foi o 5º mais quente, tendo sido ultrapassados os anteriores maiores valores da temperatura máxima para este mês, em 35 estações; em 11 dessas estações os maiores valores, registados no dia 12, foram excedidos no dia 13 (a negrito na tabela 1, do boletim IPMA - 13 de julho);

  •    
  • Nos primeiros 12 dias de julho, o valor médio da temperatura máxima do ar em Portugal Continental, 32.9 °C e o valor médio da temperatura mínima do ar, 16.6 °C, foram superiores aos valores normais. (respetivamente 28.72 °C e 15.62 °C)

  •    
  • Os dias 12, 9 e 8 de julho foram excecionalmente quentes, em Portugal Continental.

  •    
  • O dia 12 de julho com uma temperatura média de 29.4 °C foi, até à data, o dia mais quente de 2022 (valor médio da temperatura máxima do ar de 38.7 °C e da temperatura mínima de 20.2 °C), seguido dos dias 9 e 8. 


Prevê-se a continuação da subida dos valores da temperatura máxima e mínima do ar, para o dia 13 e descida gradual a partir do dia 14, ainda com a ocorrência de noites tropicais e dias quentes, muito quentes e excessivamente quentes até dia 17.


 


Informação anterior - 12 de julho


Do período em análise e de acordo com as observações (18 UTC) da temperatura do ar nas estações da rede IPMA (documento abaixo, tabela 1), no dia 12, destaca-se:



       
  • Valores de temperatura máxima do ar maior ou igual a 30 °C ocorreram em praticamente todo o território (excepção Cabo Carvoeiro, Foia e Sagres);

  •    
  • Valores de temperatura máxima do ar maior ou igual a 35 °C ocorreram em cerca de 88 % do território;

  •    
  • Valores de temperatura máxima do ar maior ou igual a 40 °C ocorreram em cerca de 40 % do território, e acima de 42 °C, 15 % do território;

  •    
  • Em 28 estações foram ultrapassados os anteriores maiores valores da temperatura máxima para o mês de julho; em 6 destas estações foram excedidos os anteriores extremos absolutos (a negrito na tabela 1);

  •    
  • O maior valor da temperatura máxima do ar registou-se em Alvega, 44.6 °C


Onda de calor: desde o inicio deste período quente que algumas das estações cumprem os requisitos em relação à onda de calor. Na tabela II e figura 1 do documento em anexo encontram-se as estações que se encontram atualmente em onda de calor.


 





Fonte: www.ipma.pt
Publicada na fonte em: 2022-07-16 09:00:00
27
Meteorologia / [IPMA] Tempo Muito Quente - 18 de julho
« Última mensagem por Informadora em Julho 19, 2022, 11:12:03 »
Tempo Muito Quente - 18 de julho

O IPMA atualiza a informação referente ao dia 18 de julho de 2022, relativa à persistência de tempo muito quente, com indicadores de temperatura máxima e mínima do ar, onda de calor e previsão meteorológica para os próximos dias.


Informação atualizada - 18 de julho (comparação das ondas de calor de 2003 e 2022)


Onda de calor de 2003:

•    teve uma maior duração, 9 a 17 dias e foi registado o  maior valor absoluto da temperatura máxima do ar em território Continental. Considerando a média do território, em 2003 foram obtidos os maiores valores da temperatura máxima, mínima e média do ar (ver Tabela 3);

•    maior número de dias consecutivos com valores temperatura máxima ≥ 40 °C, variou entre 11 (Elvas), 12 em Alvega, 13 em Avis e 14 na estação da Amareleja

Onda de calor de 2022:

•    tem uma maior extensão espacial, 35 estações meteorológicas em onda de calor, bem como um número maior (62) de estações meteorológicas com temperatura máxima do ar acima dos 40°C (Tabela 4);

•    maior número de dias consecutivos com valores temperatura máxima ≥ 40 °C foi 10 em Alvega e Mora.

•    mais intensa com maior duração e extensão espacial no mês de Julho desde 1941;


Consultar a restante informação no documento anexo abaixo.


Informação anterior - 15 de julho



       
  • Persistência de valores muito altos da temperatura média do ar, superiores a 25 °C, desde o dia 7 de julho, valores de temperatura máxima superiores a 35 °C (desde dia 8) e valores da temperatura mínima superiores a 20 ° C (desde 12 julho);

  •    
  • Dia 13 de julho, é o mais quente de 2022 e o 5º dia mais quente dos últimos 23 anos em Portugal continental;

  •    
  • Dia 14 de julho é o 2º dia mais quente de 2022 e o 7º mais quente desde 2000;

  •    
  • No dia 14 o valor mais elevado da temperatura máxima do ar, 47.0 °C ocorreu na estação do Pinhão, e constitui um novo extremo para Portugal Continental parao mês de julho

  •    
  • Foram ultrapassados os anteriores maiores valores da temperatura máxima do ar em 84 estações; em 28 estações, os valores da temperatura máxima do ar registados constituem extremos absolutos para aquelas estações.

  •    
  • Foram ultrapassados os anteriores maiores valores da temperatura mínima do ar em 27 estações: nos dias 9 (Lisboa/G.C.), 12 (Zebreira, Bragança e Carrazeda de Ansiães), 13 (Nelas, Viseu e Pampilhosa) e no dia 14, em 20 estações.

  •    
  • 35 estações permanecem em onda de calor, destacando-se a estação de Santarém, Montalegre e Pinhão com mais de 10 dias.


 


Informação anterior - 15 de julho



       
  • Desde dia 7 de julho, tem-se verificado a persistência de valores muito altos da temperatura média do ar, superiores a 25 °C, com valores de temperatura máxima superiores a 35 °C (desde dia 8) e valores da temperatura mínima superiores a 20 ° C (desde 12 julho).

  •    
  • O dia 13 de julho foi o mais quente de 2022 e o 5º dia mais quente dos últimos 23 anos em Portugal continental.

  •    
  • Dia 14 de julho é o 2º dia mais quente de 2022 e o 7º mais quente desde 2000.

  •    
  • No dia 14 o valor mais elevado da temperatura máxima do ar, 47.0 °C ocorreu na estação do Pinhão, e constitui um novo extremo para Portugal Continental para o mês de julho.

  •    
  • Foram ultrapassados os anteriores maiores valores da temperatura máxima do ar em 84 estações; em 28 estações, os valores da temperatura máxima do ar registados constituem extremos absolutos para aquelas estações.

  •    
  • Foram ultrapassados os anteriores maiores valores da temperatura mínima do ar em 27 estações: nos dias 9 (Lisboa/G.C.), 12 (Zebreira, Bragança e Carrazeda de Ansiães), 13 (Nelas, Viseu e Pampilhosa) e no dia 14, em 20 estações.

  •    
  • 35 estações permanecem em onda de calor, destacando-se a estação de Santarém, Montalegre e Pinhão com mais de 10 dias.


 


Informação atualizada - 14 de julho



       
  • O dia 13 de julho, com uma temperatura média do ar de 30.8 °C (cerca de + 1.3 °C em relação ao dia 12), é o mais quente de 2022, e o 5º dia mais quente dos últimos 23 anos em Portugal Continental; o dia 14 de julho será o 2º dia mais quente de 2022 e o 6º mais quente desde 2000;

  •    
  • O valor médio da temperatura máxima do ar do dia 13, 40.0 °C, foi também o 5º valor mais alto e o valor da temperatura mínima do ar, 21.7 °C, foi o 6º mais alto dos últimos 23 anos;

  •    
  • O valor mais elevado da temperatura máxima do ar, 47.0 °C, ocorreu na estação do Pinhão, e constitui um novo extremo para o mês de julho em Portugal Continental (anterior valor extremo 46.5 °C, registado em 23 de julho de 1995, na estação da Amareleja.


Prevê-se para os dias 15 a 17 que os valores da temperatura máxima do ar  serão da ordem dos 35 °C e os valores da temperatura mínima do ar entre  19 e 20 °C, pelo que se prevê a ocorrência de noites tropicais e dias  quentes, muito quentes e excessivamente quentes até dia 17. Esta situação origina desconforto térmico com impactos mais significativos na população mais vulnerável (saiba como se proteger no link abaixo, Direção-Geral de Saúde).


 


Informação anterior - 13 de julho



       
  • O dia 13 de julho foi o 5º mais quente, tendo sido ultrapassados os anteriores maiores valores da temperatura máxima para este mês, em 35 estações; em 11 dessas estações os maiores valores, registados no dia 12, foram excedidos no dia 13 (a negrito na tabela 1, do boletim IPMA - 13 de julho);

  •    
  • Nos primeiros 12 dias de julho, o valor médio da temperatura máxima do ar em Portugal Continental, 32.9 °C e o valor médio da temperatura mínima do ar, 16.6 °C, foram superiores aos valores normais. (respetivamente 28.72 °C e 15.62 °C)

  •    
  • Os dias 12, 9 e 8 de julho foram excecionalmente quentes, em Portugal Continental.

  •    
  • O dia 12 de julho com uma temperatura média de 29.4 °C foi, até à data, o dia mais quente de 2022 (valor médio da temperatura máxima do ar de 38.7 °C e da temperatura mínima de 20.2 °C), seguido dos dias 9 e 8. 


Prevê-se a continuação da subida dos valores da temperatura máxima e mínima do ar, para o dia 13 e descida gradual a partir do dia 14, ainda com a ocorrência de noites tropicais e dias quentes, muito quentes e excessivamente quentes até dia 17.


 


Informação anterior - 12 de julho


Do período em análise e de acordo com as observações (18 UTC) da temperatura do ar nas estações da rede IPMA (documento abaixo, tabela 1), no dia 12, destaca-se:



       
  • Valores de temperatura máxima do ar maior ou igual a 30 °C ocorreram em praticamente todo o território (excepção Cabo Carvoeiro, Foia e Sagres);

  •    
  • Valores de temperatura máxima do ar maior ou igual a 35 °C ocorreram em cerca de 88 % do território;

  •    
  • Valores de temperatura máxima do ar maior ou igual a 40 °C ocorreram em cerca de 40 % do território, e acima de 42 °C, 15 % do território;

  •    
  • Em 28 estações foram ultrapassados os anteriores maiores valores da temperatura máxima para o mês de julho; em 6 destas estações foram excedidos os anteriores extremos absolutos (a negrito na tabela 1);

  •    
  • O maior valor da temperatura máxima do ar registou-se em Alvega, 44.6 °C


Onda de calor: desde o inicio deste período quente que algumas das estações cumprem os requisitos em relação à onda de calor. Na tabela II e figura 1 do documento em anexo encontram-se as estações que se encontram atualmente em onda de calor.


 





Fonte: www.ipma.pt
Publicada na fonte em: 2022-07-16 09:00:00
28
Meteorologia / [IPMA] Tempo Muito Quente - 15 de julho
« Última mensagem por Informadora em Julho 18, 2022, 10:49:03 »
Tempo Muito Quente - 15 de julho

O IPMA atualiza a informação referente ao dia 15 de julho de 2022, relativa à persistência de tempo muito quente, com indicadores de temperatura máxima e mínima do ar, onda de calor e previsão meteorológica para os próximos dias.


 


Informação atualizada - 15 de julho (resumo dos últimos dias)



       
  • Persistência de valores muito altos da temperatura média do ar, superiores a 25 °C, desde o dia 7 de julho, valores de temperatura máxima superiores a 35 °C (desde dia 8) e valores da temperatura mínima superiores a 20 ° C (desde 12 julho);

  •    
  • Dia 13 de julho, é o mais quente de 2022 e o 5º dia mais quente dos últimos 23 anos em Portugal continental;

  •    
  • Dia 14 de julho é o 2º dia mais quente de 2022 e o 7º mais quente desde 2000;

  •    
  • No dia 14 o valor mais elevado da temperatura máxima do ar, 47.0 °C ocorreu na estação do Pinhão, e constitui um novo extremo para Portugal Continental parao mês de julho

  •    
  • Foram ultrapassados os anteriores maiores valores da temperatura máxima do ar em 84 estações; em 28 estações, os valores da temperatura máxima do ar registados constituem extremos absolutos para aquelas estações.

  •    
  • Foram ultrapassados os anteriores maiores valores da temperatura mínima do ar em 27 estações: nos dias 9 (Lisboa/G.C.), 12 (Zebreira, Bragança e Carrazeda de Ansiães), 13 (Nelas, Viseu e Pampilhosa) e no dia 14, em 20 estações.

  •    
  • 35 estações permanecem em onda de calor, destacando-se a estação de Santarém, Montalegre e Pinhão com mais de 10 dias.


 


Informação anterior - 15 de julho



       
  • Desde dia 7 de julho, tem-se verificado a persistência de valores muito altos da temperatura média do ar, superiores a 25 °C, com valores de temperatura máxima superiores a 35 °C (desde dia 8) e valores da temperatura mínima superiores a 20 ° C (desde 12 julho).

  •    
  • O dia 13 de julho foi o mais quente de 2022 e o 5º dia mais quente dos últimos 23 anos em Portugal continental.

  •    
  • Dia 14 de julho é o 2º dia mais quente de 2022 e o 7º mais quente desde 2000.

  •    
  • No dia 14 o valor mais elevado da temperatura máxima do ar, 47.0 °C ocorreu na estação do Pinhão, e constitui um novo extremo para Portugal Continental para o mês de julho.

  •    
  • Foram ultrapassados os anteriores maiores valores da temperatura máxima do ar em 84 estações; em 28 estações, os valores da temperatura máxima do ar registados constituem extremos absolutos para aquelas estações.

  •    
  • Foram ultrapassados os anteriores maiores valores da temperatura mínima do ar em 27 estações: nos dias 9 (Lisboa/G.C.), 12 (Zebreira, Bragança e Carrazeda de Ansiães), 13 (Nelas, Viseu e Pampilhosa) e no dia 14, em 20 estações.

  •    
  • 35 estações permanecem em onda de calor, destacando-se a estação de Santarém, Montalegre e Pinhão com mais de 10 dias.


 


Informação atualizada - 14 de julho



       
  • O dia 13 de julho, com uma temperatura média do ar de 30.8 °C (cerca de + 1.3 °C em relação ao dia 12), é o mais quente de 2022, e o 5º dia mais quente dos últimos 23 anos em Portugal Continental; o dia 14 de julho será o 2º dia mais quente de 2022 e o 6º mais quente desde 2000;

  •    
  • O valor médio da temperatura máxima do ar do dia 13, 40.0 °C, foi também o 5º valor mais alto e o valor da temperatura mínima do ar, 21.7 °C, foi o 6º mais alto dos últimos 23 anos;

  •    
  • O valor mais elevado da temperatura máxima do ar, 47.0 °C, ocorreu na estação do Pinhão, e constitui um novo extremo para o mês de julho em Portugal Continental (anterior valor extremo 46.5 °C, registado em 23 de julho de 1995, na estação da Amareleja.


Prevê-se para os dias 15 a 17 que os valores da temperatura máxima do ar  serão da ordem dos 35 °C e os valores da temperatura mínima do ar entre  19 e 20 °C, pelo que se prevê a ocorrência de noites tropicais e dias  quentes, muito quentes e excessivamente quentes até dia 17. Esta situação origina desconforto térmico com impactos mais significativos na população mais vulnerável (saiba como se proteger no link abaixo, Direção-Geral de Saúde).


 


Informação anterior - 13 de julho



       
  • O dia 13 de julho foi o 5º mais quente, tendo sido ultrapassados os anteriores maiores valores da temperatura máxima para este mês, em 35 estações; em 11 dessas estações os maiores valores, registados no dia 12, foram excedidos no dia 13 (a negrito na tabela 1, do boletim IPMA - 13 de julho);

  •    
  • Nos primeiros 12 dias de julho, o valor médio da temperatura máxima do ar em Portugal Continental, 32.9 °C e o valor médio da temperatura mínima do ar, 16.6 °C, foram superiores aos valores normais. (respetivamente 28.72 °C e 15.62 °C)

  •    
  • Os dias 12, 9 e 8 de julho foram excecionalmente quentes, em Portugal Continental.

  •    
  • O dia 12 de julho com uma temperatura média de 29.4 °C foi, até à data, o dia mais quente de 2022 (valor médio da temperatura máxima do ar de 38.7 °C e da temperatura mínima de 20.2 °C), seguido dos dias 9 e 8. 


Prevê-se a continuação da subida dos valores da temperatura máxima e mínima do ar, para o dia 13 e descida gradual a partir do dia 14, ainda com a ocorrência de noites tropicais e dias quentes, muito quentes e excessivamente quentes até dia 17.


 


Informação anterior - 12 de julho


Do período em análise e de acordo com as observações (18 UTC) da temperatura do ar nas estações da rede IPMA (documento abaixo, tabela 1), no dia 12, destaca-se:



       
  • Valores de temperatura máxima do ar maior ou igual a 30 °C ocorreram em praticamente todo o território (excepção Cabo Carvoeiro, Foia e Sagres);

  •    
  • Valores de temperatura máxima do ar maior ou igual a 35 °C ocorreram em cerca de 88 % do território;

  •    
  • Valores de temperatura máxima do ar maior ou igual a 40 °C ocorreram em cerca de 40 % do território, e acima de 42 °C, 15 % do território;

  •    
  • Em 28 estações foram ultrapassados os anteriores maiores valores da temperatura máxima para o mês de julho; em 6 destas estações foram excedidos os anteriores extremos absolutos (a negrito na tabela 1);

  •    
  • O maior valor da temperatura máxima do ar registou-se em Alvega, 44.6 °C


Onda de calor: desde o inicio deste período quente que algumas das estações cumprem os requisitos em relação à onda de calor. Na tabela II e figura 1 do documento em anexo encontram-se as estações que se encontram atualmente em onda de calor.


 





Fonte: www.ipma.pt
Publicada na fonte em: 2022-07-16 09:00:00
29
Meteorologia / [IPMA] Tempo Muito Quente - 15 de julho
« Última mensagem por Informadora em Julho 16, 2022, 10:01:02 »
Tempo Muito Quente - 15 de julho

O IPMA atualiza a informação referente ao dia 15 de julho de 2022, relativa à persistência de tempo muito quente, com  indicadores de temperatura máxima e mínima do ar, onda de calor e previsão meteorológica para os próximos dias.


 


Informação atualizada - 15 de julho (resumo dos últimos dias)



       
  • Desde dia 7 de julho, tem-se verificado a persistência de valores muito altos da temperatura média do ar, superiores a 25 °C, com valores de temperatura máxima superiores a 35 °C (desde dia 8) e valores da temperatura mínima superiores a 20 ° C (desde 12 julho).

  •    
  • O dia 13 de julho foi o mais quente de 2022 e o 5º dia mais quente dos últimos 23 anos em Portugal continental.

  •    
  • Dia 14 de julho é o 2º dia mais quente de 2022 e o 7º mais quente desde 2000.

  •    
  • No dia 14 o valor mais elevado da temperatura máxima do ar, 47.0 °C ocorreu na estação do Pinhão, e constitui um novo extremo para Portugal Continental para o mês de julho.

  •    
  • Foram ultrapassados os anteriores maiores valores da temperatura máxima do ar em 84 estações; em 28 estações, os valores da temperatura máxima do ar registados constituem extremos absolutos para aquelas estações.

  •    
  • Foram ultrapassados os anteriores maiores valores da temperatura mínima do ar em 27 estações: nos dias 9 (Lisboa/G.C.), 12 (Zebreira, Bragança e Carrazeda de Ansiães), 13 (Nelas, Viseu e Pampilhosa) e no dia 14, em 20 estações.

  •    
  • 35 estações permanecem em onda de calor, destacando-se a estação de Santarém, Montalegre e Pinhão com mais de 10 dias.


 


Informação atualizada - 14 de julho



       
  • O dia 13 de julho, com uma temperatura média do ar de 30.8 °C (cerca de + 1.3 °C em relação ao dia 12), é o mais quente de 2022, e o 5º dia mais quente dos últimos 23 anos em Portugal Continental; o dia 14 de julho será o 2º dia mais quente de 2022 e o 6º mais quente desde 2000;

  •    
  • O valor médio da temperatura máxima do ar do dia 13, 40.0 °C, foi também o 5º valor mais alto e o valor da temperatura mínima do ar, 21.7 °C, foi o 6º mais alto dos últimos 23 anos;

  •    
  • O valor mais elevado da temperatura máxima do ar, 47.0 °C, ocorreu na estação do Pinhão, e constitui um novo extremo para o mês de julho em Portugal Continental (anterior valor extremo 46.5 °C, registado em 23 de julho de 1995, na estação da Amareleja.


Prevê-se para os dias 15 a 17 que os valores da temperatura máxima do ar  serão da ordem dos 35 °C e os valores da temperatura mínima do ar entre  19 e 20 °C, pelo que se prevê a ocorrência de noites tropicais e dias  quentes, muito quentes e excessivamente quentes até dia 17. Esta situação origina desconforto térmico com impactos mais significativos na população mais vulnerável (saiba como se proteger no link abaixo, Direção-Geral de Saúde).


 


Informação anterior - 13 de julho



       
  • O dia 13 de julho foi o 5º mais quente, tendo sido ultrapassados os anteriores maiores valores da temperatura máxima para este mês, em 35 estações; em 11 dessas estações os maiores valores, registados no dia 12, foram excedidos no dia 13 (a negrito na tabela 1, do boletim IPMA - 13 de julho);

  •    
  • Nos primeiros 12 dias de julho, o valor médio da temperatura máxima do ar em Portugal Continental, 32.9 °C e o valor médio da temperatura mínima do ar, 16.6 °C, foram superiores aos valores normais. (respetivamente 28.72 °C e 15.62 °C)

  •    
  • Os dias 12, 9 e 8 de julho foram excecionalmente quentes, em Portugal Continental.

  •    
  • O dia 12 de julho com uma temperatura média de 29.4 °C foi, até à data, o dia mais quente de 2022 (valor médio da temperatura máxima do ar de 38.7 °C e da temperatura mínima de 20.2 °C), seguido dos dias 9 e 8. 


Prevê-se a continuação da subida dos valores da temperatura máxima e mínima do ar, para o dia 13 e descida gradual a partir do dia 14, ainda com a ocorrência de noites tropicais e dias quentes, muito quentes e excessivamente quentes até dia 17.


 


Informação anterior - 12 de julho


Do período em análise e de acordo com as observações (18 UTC) da temperatura do ar nas estações da rede IPMA (documento abaixo, tabela 1), no dia 12, destaca-se:



       
  • Valores de temperatura máxima do ar maior ou igual a 30 °C ocorreram em praticamente todo o território (excepção Cabo Carvoeiro, Foia e Sagres);

  •    
  • Valores de temperatura máxima do ar maior ou igual a 35 °C ocorreram em cerca de 88 % do território;

  •    
  • Valores de temperatura máxima do ar maior ou igual a 40 °C ocorreram em cerca de 40 % do território, e acima de 42 °C, 15 % do território;

  •    
  • Em 28 estações foram ultrapassados os anteriores maiores valores da temperatura máxima para o mês de julho; em 6 destas estações foram excedidos os anteriores extremos absolutos (a negrito na tabela 1);

  •    
  • O maior valor da temperatura máxima do ar registou-se em Alvega, 44.6 °C


Onda de calor: desde o inicio deste período quente que algumas das estações cumprem os requisitos em relação à onda de calor. Na tabela II e figura 1 do documento em anexo encontram-se as estações que se encontram atualmente em onda de calor.


 





Fonte: www.ipma.pt
Publicada na fonte em: 2022-07-16 09:00:00
30
Meteorologia / [IPMA] Tempo Muito Quente - 14 de julho
« Última mensagem por Informadora em Julho 15, 2022, 00:28:03 »
Tempo Muito Quente - 14 de julho

O IPMA atualiza a informação referente ao dia 14 de julho de 2022, relativa à persistência de tempo muito quente, com  indicadores de temperatura máxima e mínima do ar, onda de calor e previsão meteorológica para os próximos dias.


Informação atualizada - 14 de julho



       
  • O dia 13 de julho, com uma temperatura média do ar de 30.8 °C (cerca de + 1.3 °C em relação ao dia 12), é o mais quente de 2022, e o 5º dia mais quente dos últimos 23 anos em Portugal Continental; o dia 14 de julho será o 2º dia mais quente de 2022 e o 6º mais quente desde 2000;

  •    
  • O valor médio da temperatura máxima do ar do dia 13, 40.0 °C, foi também o 5º valor mais alto e o valor da temperatura mínima do ar, 21.7 °C, foi o 6º mais alto dos últimos 23 anos;

  •    
  • O valor mais elevado da temperatura máxima do ar, 47.0 °C, ocorreu na estação do Pinhão, e constitui um novo extremo para o mês de julho em Portugal Continental (anterior valor extremo 46.5 °C, registado em 23 de julho de 1995, na estação da Amareleja.


Prevê-se para os dias 15 a 17 que os valores da temperatura máxima do ar  serão da ordem dos 35 °C e os valores da temperatura mínima do ar entre  19 e 20 °C, pelo que se prevê a ocorrência de noites tropicais e dias  quentes, muito quentes e excessivamente quentes até dia 17. Esta situação origina desconforto térmico com impactos mais significativos na população mais vulnerável (saiba como se proteger no link abaixo, Direção-Geral de Saúde).


 


Informação anterior - 13 de julho



       
  • O dia 13 de julho foi o 5º mais quente, tendo sido ultrapassados os anteriores maiores valores da temperatura máxima para este mês, em 35 estações; em 11 dessas estações os maiores valores, registados no dia 12, foram excedidos no dia 13 (a negrito na tabela 1, do boletim IPMA - 13 de julho);

  •    
  • Nos primeiros 12 dias de julho, o valor médio da temperatura máxima do ar em Portugal Continental, 32.9 °C e o valor médio da temperatura mínima do ar, 16.6 °C, foram superiores aos valores normais. (respetivamente 28.72 °C e 15.62 °C)

  •    
  • Os dias 12, 9 e 8 de julho foram excecionalmente quentes, em Portugal Continental.

  •    
  • O dia 12 de julho com uma temperatura média de 29.4 °C foi, até à data, o dia mais quente de 2022 (valor médio da temperatura máxima do ar de 38.7 °C e da temperatura mínima de 20.2 °C), seguido dos dias 9 e 8. 


Prevê-se a continuação da subida dos valores da temperatura máxima e mínima do ar, para o dia 13 e descida gradual a partir do dia 14, ainda com a ocorrência de noites tropicais e dias quentes, muito quentes e excessivamente quentes até dia 17.


 


Informação anterior - 12 de julho


Do período em análise e de acordo com as observações (18 UTC) da temperatura do ar nas estações da rede IPMA (documento abaixo, tabela 1), no dia 12, destaca-se:



       
  • Valores de temperatura máxima do ar maior ou igual a 30 °C ocorreram em praticamente todo o território (excepção Cabo Carvoeiro, Foia e Sagres);

  •    
  • Valores de temperatura máxima do ar maior ou igual a 35 °C ocorreram em cerca de 88 % do território;

  •    
  • Valores de temperatura máxima do ar maior ou igual a 40 °C ocorreram em cerca de 40 % do território, e acima de 42 °C, 15 % do território;

  •    
  • Em 28 estações foram ultrapassados os anteriores maiores valores da temperatura máxima para o mês de julho; em 6 destas estações foram excedidos os anteriores extremos absolutos (a negrito na tabela 1);

  •    
  • O maior valor da temperatura máxima do ar registou-se em Alvega, 44.6 °C


Onda de calor: desde o inicio deste período quente que algumas das estações cumprem os requisitos em relação à onda de calor. Na tabela II e figura 1 do documento em anexo encontram-se as estações que se encontram atualmente em onda de calor.


 





Fonte: www.ipma.pt
Publicada na fonte em: 2022-07-14 09:00:00
Páginas: 1 2 [3] 4 5 ... 10