Portugal NáuticoPortugal Náutico

Mensagens recentes

Páginas: [1] 2 3 ... 10
1
Meteorologia / [IPMA] Monitorização da Seca Meteorológica
« Última mensagem por Informadora em Hoje às 16:47:03 »
Monitorização da Seca Meteorológica

Face à situação de seca em que o território de Portugal Continental se encontra, o IPMA disponibiliza o documento de monitorização da seca meteorológica, com atualização a 31 de julho de 2022.


Em resumo, destacam-se os principais indicadores:



       
  • Diminuição generalizada dos valores de percentagem de água no solo em todo o território. Verificaram-se diminuições mais significativas em toda região do vale do Tejo, litoral Norte e Centro (com destaque para distritos do Porto, Coimbra, Viseu e Leiria) e na região Sul, com destaque para o distrito de Faro. De realçar o aumento da área com valores inferiores a 10% e iguais ao ponto de emurchecimento permanente.

  •    
  • Mantém-se a situação de seca meteorológica em todo o território, verificando-se, em relação ao final de junho, um aumento da área em seca extrema (passou de 28.4 para 44.8%), em particular na região Sul, no vale do Tejo e nalguns locais do interior Norte e Centro;

  •    
  • Distribuição percentual por classes do índice PDSI a 31 de julho: 55,2 % em seca severa e 44,8 % em seca extrema;

  •    
  • O ano hidrológico 2021/22 classifica-se, até à data, como o 2º mais seco desde 1931, depois de 2004/05 (considerando o período de outubro a julho). Anos mais secos (total outubro a julho): 2004/05, 2021/22, 1998/99, 1944/45.


O documento em anexo contém informações sobre:



       
  • Caracterização da situação atual;

  •    
  • Precipitação no ano hidrológico;

  •    
  • Comparação com igual período (julho) em situações de seca anteriores





Fonte: www.ipma.pt
Publicada na fonte em: 2022-08-12 09:00:00
2
Meteorologia / [IPMA] Precipitação forte na Terceira, Açores
« Última mensagem por Informadora em Agosto 10, 2022, 14:58:02 »
Precipitação forte na Terceira, Açores

No passado dia 4 de agosto o arquipélago dos Açores encontrava-se sob a ação de uma depressão pouco cavada que transportava, sobre o grupo central, uma massa de ar tropical marítimo, caraterizada por valores bastante elevados do conteúdo de humidade e instabilidade moderada. Neste contexto meteorológico verificou-se uma interação particular do fluxo atmosférico com a orografia da ilha Terceira, durante o período do final da tarde/início da noite. Desta interação resultou um fenómeno designado por “ancoragem de convecção à orografia”, que consiste num processo de convergência de montanha. Este processo dá origem, por períodos de tempo relativamente prolongados, a condições favoráveis à convecção (geração de nuvens com potencial precipitante) a partir de um mesmo local ou área. O caráter relativamente persistente do mesmo, em especial se ocorrer numa massa de ar com elevado potencial precipitante, como foi o caso, pode conduzir a episódios de precipitação intensa em curto período, sobre áreas muito localizadas.


O fenómeno de ancoragem que ocorreu sobre o maciço de Santa Bárbara pode ser seguido na animação (Figura) recorrendo ao campo da intensidade da precipitação num nível baixo (CAPPI) processado com periodicidade de 10 minutos pelo sistema de radar da Terceira/Santa Bárbara. São visíveis dois períodos distintos de precipitação persistente e localizada. O primeiro, entre as 15:00 e as 17:00 UTC, em que a incidência foi um pouco a norte da Praia da Vitória e o segundo, entre as 19:00 e as 21:20 UTC, essencialmente sobre esta localidade.


Com recurso a técnicas de ajustamento radar-udómetro foi possível estimar para o primeiro destes períodos um valor máximo da ordem de 30-35 mm (entre as 15:00 e as 17:00) e para o segundo um valor máximo da ordem de 130-135 mm (entre as 19:00 e as 21:20).


Estes valores, extremamente elevados, decorrem da conjugação de uma série de fatores com os quais os modelos de previsão numérica do tempo têm, por vezes, dificuldade em lidar, mesmo os mais sofisticados.





Fonte: www.ipma.pt
Publicada na fonte em: 2022-08-10 09:00:00
3
Meteorologia / [IPMA] Caravela-portuguesa avistada na praia das Maçãs
« Última mensagem por Informadora em Agosto 08, 2022, 17:13:02 »
Caravela-portuguesa avistada na praia das Maçãs

A caravela-portuguesa tem vindo a ser avistada com regularidade durante todo o verão na maioria das ilhas dos Açores. Hoje, dia 8 de Agosto, foi também avistada na costa continental portuguesa, praia das Maçãs, depois de um período de ausência.


Entre as espécies que ocorrem em Portugal, a caravela-portuguesa é a que exige mais cautela. Influenciada por ventos e correntes de superfície, apresenta um flutuador em forma de “balão" de cor azul e, por vezes, tons lilás e rosa; os seus tentáculos podem chegar aos 30m de comprimento e são muito urticantes, capazes de provocar graves queimaduras. Por isso, é importante relembrar que não deve tocar nos tentáculos, mesmo quando a caravela-portuguesa aparenta estar morta na praia.


O GelAvista, relembra os cuidados a ter em caso de contacto: deve limpar bem a zona afectada com água do mar e retirar quaisquer pedaços de tentáculos que possam ter ficado presos na pele. Poderá aplicar vinagre e compressas quentes e procurar assistência médica.


Se avistar esta ou outra espécie, envie-nos a informação através da aplicação GelAvista ou para plancton@ipma.pt. Ajude-nos a estudar estas espécies e a fazer ciência, o seu contributo é muito importante!





Fonte: www.ipma.pt
Publicada na fonte em: 2022-08-08 10:00:00
4
Meteorologia / [IPMA] Instalação de estações em Porto Moniz e Porto Santo
« Última mensagem por Informadora em Agosto 08, 2022, 17:13:02 »
Instalação de estações em Porto Moniz e Porto Santo

No âmbito do projeto de infraestrutura EMSO-PT “Observatório Europeu Multidisciplinar do Fundo do Mar e Coluna de Água – Portugal”, foram instaladas entre os dias 3 e 5 de agosto de 2022, em Porto Moniz e em Porto Santo, nos respetivos portos marítimos, duas estações equipadas com GPS de alta precisão, marégrafo, sensores da temperatura e humidade relativa do ar, pressão atmosférica, vento e precipitação.


Estas estações permitirão aos níveis internacional, nacional e em particular regional, a monitorização em tempo real das condições meteorológicas locais,  bem como  integrarem o sistema de alerta de tsunamis do Atlântico, os quais têm o potencial de afetar as zonas costeiras da Madeira. Contribuirão também para o estudo da variação do nível médio da água do mar, associado às alterações climáticas.


Esta instalação foi realizada pela UBI (Universidade da Beira Interior) e IPMA, com o apoio técnico e logístico da APRAM SA, ARDITI, Porto Santo Line, Bombeiros Voluntários de Porto Santo e da Direção-geral da Autoridade Marítima. Os dados serão disponibilizados por esta infraestrutura a todas as entidades com interesse científico e operacional, designadamente nos domínios da geofísica, meteorologia e ciências do mar.





Fonte: www.ipma.pt
Publicada na fonte em: 2022-08-08 09:00:00
5
Meteorologia / [IPMA] Julho 2022 - extremamente quente e muito seco
« Última mensagem por Informadora em Agosto 05, 2022, 18:59:03 »
Julho 2022 - extremamente quente e muito seco

O mês de julho de 2022 em Portugal continental classificou-se como extremamente quente em relação à temperatura do ar e muito seco em relação à precipitação (Figura 1).


Julho de 2022 foi o mais quente dos últimos 92 anos (desde 1931).


O valor médio da temperatura média do ar foi de 25.14 °C, 2.97 °C acima do valor normal.

O valor médio da temperatura máxima do ar, 33.16 °C foi o 2º mais alto desde 1931 (depois de julho de 2020), com uma anomalia de +4.44 °C. De referir que os 4 maiores valores da média da temperatura máxima em julho ocorreram depois de 2000: 2010, 2016, 2020 e 2022.

O valor médio da temperatura mínima, 17.13 °C foi 1.51 °C acima do normal, e foi o 4º valor mais alto desde 1931 (depois de 1989, 1990, 2006).

Durante o mês de julho os valores de temperatura do ar estiveram quase sempre muito acima do valor normal. Os períodos mais quentes ocorreram entre os dias 7 e 17, 20 e 26 e 29 e 31. Referência para o período de 7 a 17 de julho, excecionalmente quente, onde se destaca:



       
  • O valor mais elevado da temperatura máxima do ar, 47.0 °C ocorreu na estação do Pinhão, no dia 14, e constitui um novo extremo para o mês de julho, em Portugal Continental;

  •    
  • A persistência de valores muito altos da temperatura média do ar  superiores a 25 °C, de valores de temperatura máxima superiores a 35°C  (dias 8 a 14) e de valores da temperatura mínima superiores a 20 ° C  (dias 12 a 14);

  •    
  • Dia 13 de julho foi o dia mais quente de 2022 (em Portugal Continental) e o 5º dia mais quente do século XXI;

  •    
  • Valores médios da temperatura média (média do território continental)  superiores a 25 °C e valores médios da temperatura máxima superiores a  34 °C em 11 dias consecutivos (7 a 17) e superiores a 38 °C em três dias  consecutivos (40.0°C, 38.7 °C e 38.4 °C, respetivamente 13, 12 e 14 de  julho), o que confirma o carácter excecional deste episódio;

  •    
  • Foram excedidos os extremos absolutos da temperatura máxima em 28 estações e da temperatura mínima em 21 estações;

  •    
  • Entre os dias 7 e 14 de julho foram registados 98 novos recordes de  temperatura máxima, com o maior número de recordes absolutos no dia 14 e  mensais no dia 13;

        Ocorrência de uma onda de calor que abrangeu  quase todo o território continental, com exceção das regiões do litoral  com duração entre 6 e 16 dias.


De referir que este mês de julho extremamente quente contribuiu para que o período de janeiro a julho de 2022 fosse o 3º mais quente dos últimos 92 anos. Os 3 períodos janeiro- julho mais quentes:



       
  • janeiro - julho 2020: temperatura média, 15.96 °C, + 1.51 °C/normal

  •    
  • janeiro - julho 2017: temperatura média, 15.90 °C, + 1.44 °C/normal

  •    
  • janeiro - julho 2022: temperatura média, 15.85 °C, + 1.40 °C/normal


Em relação à precipitação, o mês de julho foi o 4º mais seco desde 2000 (Figura 2). O total de precipitação neste mês, 3.0 mm, corresponde apenas a cerca de 22 % do valor normal.


A conjugação da persistência de valores de precipitação muito inferiores ao normal e de valores de temperatura muito acima do normal, em particular da temperatura máxima, teve como consequência a ocorrência de valores altos de evapotranspiração e valores significativos de défice de humidade do solo.


No final do mês de julho verificou-se, em relação ao final de junho, uma diminuição significativa dos valores de percentagem de água no solo em todo o território, que foram mais significativas nas regiões Centro e Sul. Realçar o aumento da área com valores inferiores a 10% e iguais ao ponto de emurchecimento permanente.


De acordo com o índice PDSI, a 31 de julho todo o país está em situação de seca meteorológica, verificando uma aumento da área na classe de seca extrema. No final de Julho 55% do território está na classe de seca severa e 45% na classe de seca extrema.





Fonte: www.ipma.pt
Publicada na fonte em: 2022-08-05 09:00:00
6
Meteorologia / [IPMA] Julho 2022 - extremamente quente e muito seco
« Última mensagem por Informadora em Agosto 05, 2022, 16:57:04 »
Julho 2022 - extremamente quente e muito seco

O mês de julho de 2022 em Portugal continental classificou-se como extremamente quente em relação à temperatura do ar e muito seco em relação à precipitação (Figura 1).


Julho de 2022 foi o mais quente dos últimos 92 anos (desde 1931).


O valor médio da temperatura média do ar foi de 25.14 °C, 2.97 °C acima do valor normal.

O valor médio da temperatura máxima do ar, 33.16 °C foi o 2º mais alto desde 1931 (depois de julho de 2020), com uma anomalia de +4.44 °C. De referir que os 4 maiores valores da média da temperatura máxima em julho ocorreram depois de 2000: 2020, 2022 e 2010.

O valor médio da temperatura mínima, 17.13 °C foi 1.51 °C acima do normal, e foi o 4º valor mais alto desde 1931 (depois de 1989, 1990, 2006).

Durante o mês de julho os valores de temperatura do ar estiveram quase sempre muito acima do valor normal. Os períodos mais quentes ocorreram entre os dias 7 e 17, 20 e 26 e 29 e 31. Referência para o período de 7 a 17 de julho, excecionalmente quente, onde se destaca:



       
  • O valor mais elevado da temperatura máxima do ar, 47.0 °C ocorreu na estação do Pinhão, no dia 14, e constitui um novo extremo para o mês de julho, em Portugal Continental;

  •    
  • A persistência de valores muito altos da temperatura média do ar  superiores a 25 °C, de valores de temperatura máxima superiores a 35°C  (dias 8 a 14) e de valores da temperatura mínima superiores a 20 ° C  (dias 12 a 14);

  •    
  • Dia 13 de julho foi o dia mais quente de 2022 (em Portugal Continental) e o 5º dia mais quente do século XXI;

  •    
  • Valores médios da temperatura média (média do território continental)  superiores a 25 °C e valores médios da temperatura máxima superiores a  34 °C em 11 dias consecutivos (7 a 17) e superiores a 38 °C em três dias  consecutivos (40.0°C, 38.7 °C e 38.4 °C, respetivamente 13, 12 e 14 de  julho), o que confirma o carácter excecional deste episódio;

  •    
  • Foram excedidos os extremos absolutos da temperatura máxima em 28 estações e da temperatura mínima em 21 estações;

  •    
  • Entre os dias 7 e 14 de julho foram registados 98 novos recordes de  temperatura máxima, com o maior número de recordes absolutos no dia 14 e  mensais no dia 13;

        Ocorrência de uma onda de calor que abrangeu  quase todo o território continental, com exceção das regiões do litoral  com duração entre 6 e 16 dias.


De referir que este mês de julho extremamente quente contribuiu para que o período de janeiro a julho de 2022 fosse o 3º mais quente dos últimos 92 anos. Os 3 períodos janeiro- julho mais quentes:



       
  • janeiro - julho 2020: temperatura média, 15.96 °C, + 1.51 °C/normal

  •    
  • janeiro - julho 2017: temperatura média, 15.90 °C, + 1.44 °C/normal

  •    
  • janeiro - julho 2022: temperatura média, 15.85 °C, + 1.40 °C/normal


Em relação à precipitação, o mês de julho foi o 4º mais seco desde 2000 (Figura 2). O total de precipitação neste mês, 3.0 mm, corresponde apenas a cerca de 22 % do valor normal.


A conjugação da persistência de valores de precipitação muito inferiores ao normal e de valores de temperatura muito acima do normal, em particular da temperatura máxima, teve como consequência a ocorrência de valores altos de evapotranspiração e valores significativos de défice de humidade do solo.


No final do mês de julho verificou-se, em relação ao final de junho, uma diminuição significativa dos valores de percentagem de água no solo em todo o território, que foram mais significativas nas regiões Centro e Sul. Realçar o aumento da área com valores inferiores a 10% e iguais ao ponto de emurchecimento permanente.


De acordo com o índice PDSI, a 31 de julho todo o país está em situação de seca meteorológica, verificando uma aumento da área na classe de seca extrema. No final de Julho 55% do território está na classe de seca severa e 45% na classe de seca extrema.





Fonte: www.ipma.pt
Publicada na fonte em: 2022-08-05 09:00:00
7
Notícias / [NoticiasMar] Porto de Sines participa em cimeira da energia em Tóquio
« Última mensagem por Informadora em Agosto 05, 2022, 04:26:04 »
Porto de Sines participa em cimeira da energia em Tóquio

25 sinesO Porto de Sines participa na Japan Energy Summit 2022, que decorre em Tóquio, entre 2 e 4 de agosto. Esta missão é enquadrada pela iniciativa Invest in Alentejo, coordenada pela ADRAL, e conta também com a participação da aicep Global Parques, entidade gestora da Zona Industrial e Logística de Sines (ZILS).





Fonte: www.noticiasdomar.pt
Publicada na fonte em: 2022-08-04 22:24:53
8
Notícias / [NoticiasMar] Porto de Sines participa em cimeira da energia em Tóquio
« Última mensagem por Informadora em Agosto 04, 2022, 22:25:07 »
Porto de Sines participa em cimeira da energia em Tóquio

O Porto de Sines participa na Japan Energy Summit 2022, que decorre em Tóquio, entre 2 e 4 de agosto. Esta missão é enquadrada pela iniciativa Invest in Alentejo, coordenada pela ADRAL, e conta também com a participação da aicep Global Parques, entidade gestora da Zona Industrial e Logística de Sines (ZILS).





Fonte: www.noticiasdomar.pt
Publicada na fonte em: 2022-08-04 22:24:53
9
Meteorologia / [IPMA] Subida acentuada da temperatura no fim de semana no Continente
« Última mensagem por Informadora em Julho 29, 2022, 15:11:02 »
Subida acentuada da temperatura no fim de semana no Continente

                                         
Informação  Meteorológica
Comunicado válido entre 2022-07-28 13:01 e 2022-07-31 23:59

Titulo: Subida acentuada da temperatura no fim de semana no Continente

Devido à rotação do vento para o quadrante leste nas primeiras horas do próximo sábado, 30 de julho, nas regiões a norte do Tejo, a temperatura máxima do ar irá subir de forma acentuada no litoral Norte e Centro no fim de semana.
Assim, depois da temperatura máxima subir entre 2 a 4 °C já esta 6ª feira em todo o território (com exceção da faixa costeira onde não haverá variação), as subidas no sábado deverão ser de 5 a 8 °C em todo o litoral Norte e Centro, e de 2 a 4 °C no restante território do Continente.
Assim, no fim de semana a temperatura máxima deverá atingir valores entre 40 e 42 °C nas regiões mais interiores dos vales do Douro e do Tejo, no interior do Alentejo e em alguns locais do Interior Centro. No restante território, a temperatura máxima irá variar entre 35 e 40 °C, sendo entre 25 e 35 °C junto à faixa costeira, com os valores mais baixos a ocorrerem no litoral Alentejano e Costa Vicentina.   
A temperatura mínima também irá subir, prevendo-se a ocorrência de noites tropicais (temperatura mínima superior a 20 °C) entre os dias 30 de julho e 2 de agosto em grande parte do interior do território e sotavento algarvio.
Na próxima 2ªfeira, há uma tendência de diminuição da temperatura máxima de 3 a 5 °C no Litoral Norte e Centro. Contudo, o mesmo não se verifica no interior Norte e Centro, onde se prevê a ocorrência de uma onda de calor, já desde esta sexta-feira até, pelo menos, ao final da próxima semana.   
Esta subida de temperatura deve-se ao posicionamento conjunto de uma região depressionária no sudoeste da Península Ibérica e de um anticiclone posicionado sobre ao Açores e que se estende em crista em direção ao Golfo da Biscaia, que favorecem um fluxo predominante do quadrante leste nas regiões Norte e Centro.
Este comunicado será atualizado caso se justifique.
Para mais detalhes sobre a previsão meteorológica para os próximos dias consultar:
http://www.ipma.pt/pt/otempo/prev.descritiva/
http://www.ipma.pt/pt/otempo/prev.significativa
Para mais detalhes sobre os avisos meteorológicos emitidos consultar:
http://www.ipma.pt/pt/otempo/prev-sam/
Para recomendações à população em situações de calor, consultar:
https://www.dgs.pt/em-destaque/temperaturas-elevadas-recomendacoes-da-dgs.aspx

Data de Edição: Sex, 29 Jul 2022 13:34:30




Fonte: www.ipma.pt
Publicada na fonte em: 2022-07-29 13:34:30
10
Meteorologia / [IPMA] Universidade Europeia do Mar
« Última mensagem por Informadora em Julho 29, 2022, 10:06:03 »
Universidade Europeia do Mar

O IPMA integra a rede de parceiros estratégicos da “Aliança Europeia de Universidades do Mar", cuja participação nacional é liderada pela Universidade do Algarve.


Este supercampus internacional, pode ser entendido como a Universidade Europeia do Mar e inclui parceiros estratégicos como  a CCDR do Algarve, o Conselho Intermunicipal do Algarve, a Docapesca, o  CCMAR, o IPMA, o S2AQUA, o Centro de Ciência Viva do Algarve, a ONG  SCIAENA, as Águas do Algarve e a Região de Turismo do Algarve. Em termos de universidades são agora nove as que formam este supercampus: Cádis, Bretanha Ocidental, Kiel, Gdansk, Algarve, Nápoles e Nord.


O financiamento desae rede europeia, pelo programa ERASMUS +, é de cerca de 14.4 milhões de euros para quatro anos.





Fonte: www.ipma.pt
Publicada na fonte em: 2022-07-29 09:00:00
Páginas: [1] 2 3 ... 10