Portugal NáuticoPortugal Náutico

Mensagens recentes

Páginas: [1] 2 3 ... 10
1
Meteorologia / [IPMA] IMPACTO DO VULCÃO CUMBRE VIEJA NA RAM
« Última mensagem por Informadora em Ontem às 21:34:02 »
IMPACTO DO VULCÃO CUMBRE VIEJA NA RAM

                                         
Informação  Meteorológica
Comunicado válido entre 2021-09-19 19:35 e 2021-09-20 19:35

Titulo: IMPACTO DO VULCÃO CUMBRE VIEJA NA RAM

IMPACTO DO VULCÃO CUMBRE VIEJA NA RAM
O IPMA tem acompanhado junto do Instituto Geográfico Nacional e da Agência Meteorológica de Espanha (AEMET) a crise sismovulcânica que, desde o dia 11 de setembro, tem sido observada na Ilha de La Palma. O vulcão Cumbre Vieja entrou hoje em erupção e mais de 1500 sismos foram já registados, tendo o de maior magnitude M=3.5 ocorrido hoje às 11:15 h, registado pela rede sísmica do IPMA na Madeira.
Os efeitos mais prováveis da erupção do Cumbre Vieja na Região Autónoma da Madeira estão associados ao transporte de cinzas vulcânicas e outros compostos químicos, designadamente CO2 e SO2. A previsão para os próximos dias aponta para vento dominante do quadrante norte, pelo que o impacto previsto para esta região não deverá corresponder a uma situação crítica.
O IPMA continuará a seguir a situação, em estreita ligação com as organizações homólogas de Espanha, em particular no que diz respeito a impactos nas Ilhas de Madeira e Porto Santo, incluindo o que diz respeito à meteorologia aeronáutica.

Data de Edição: Dom, 19 Set 2021 19:35:50




Fonte: www.ipma.pt
Publicada na fonte em: 2021-09-19 19:35:50
2
Meteorologia / [IPMA] Sobrevivência da Sardinha após o Slipping na Pesca do Cerco
« Última mensagem por Informadora em Setembro 16, 2021, 12:23:02 »
Sobrevivência da Sardinha após o Slipping na Pesca do Cerco

Está a decorrer ao largo de Olhão a experiência SLIPPING-21S2, dando continuidade ao estudo da sobrevivência da sardinha, em meio natural, após o destombar ou desenvasar da rede de cerco (slipping, termo em inglês).



Os resultados deste estudo, integrados com dados da monitorização do slipping a nível nacional, permitirão desenvolver, em articulação com o setor, medidas de mitigação do impacto desta prática e contribuirão para melhorar a avaliação da sardinha.


Dos vários pequenos pelágicos capturados pelo cerco, a sardinha é uma espécie frequentemente alvo de slipping, sobretudo em períodos de restrições à sua captura, como tem acontecido nos últimos anos.


O slipping é uma forma de libertação de peixe vivo praticada na pesca do cerco, que está geralmente associada a uma sobrevivência elevada do peixe. Quando a captura não tem interesse para o pescador por diversas razões - questões de mercado, quota, limites de captura ou de tamanho, é libertada manobrando a rede de forma a que o peixe “escorregue” por cima do cabo de flutuação (daí o termo slipping), permanecendo sempre dentro de água. Esta prática tem sido considerada pouco lesiva, mas vários estudos recentes baseados em experiências em cativeiro, indicam que a mortalidade pode ser elevada e apontam formas de a minimizar.


Para esta experiência, a traineira Rio Odiel fez um lance à sardinha e simulou a operação de slipping. Foram transferidas cerca de 1000 sardinhas para duas jangadas experimentais fundeadas junto à costa de Olhão, em dois momentos do recolher da rede: com a rede ainda larga (controlo) e com a rede apertada (tratamento slipping) durante alguns minutos. A sobrevivência e a condição biológica das sardinhas estão a ser monitorizadas diariamente pela equipa do IPMA, estando ainda a ser recolhidas amostras para análise fisiológica do stress a realizar pelo CCMar.


A experiência integra-se no projeto SARDINHA2020, sendo uma colaboração entre investigadores de várias áreas do IPMA (Divisão de Modelação e Gestão dos Recursos da Pesca, Oceanografia e Ambiente Marinho e Estação Piloto de Piscicultura em Olhão - EPPO/IPMA e investigadores do CCMar. Para a realização deste trabalho, o IPMA contou ainda com o apoio da Olhãopesca, do Porto de Recreio de Olhão e da Tunipex.





Fonte: www.ipma.pt
Publicada na fonte em: 2021-09-16 09:00:00
3
Meteorologia / [IPMA] Dia Internacional para a Preservação da Camada de Ozono
« Última mensagem por Informadora em Setembro 16, 2021, 11:22:02 »
Dia Internacional para a Preservação da Camada de Ozono

No dia 16 de setembro de 2021 comemora-se o "Dia Internacional para a  Preservação da Camada de Ozono", data que assinala a assinatura do  Protocolo de Eliminação de Substâncias que Destroem a Camada de Ozono,  em Montreal.


Em Portugal, cabe ao IPMA a observação atmosférica do ozono e da  radiação ultravioleta através de três postos situados em Lisboa e nos  Arquipélagos da Madeira (Funchal) e dos Açores (Graciosa) - aconselhamos  a que assista ao vídeo indicado no final do artigo.


Lisboa possui uma das mais antigas estações mundiais  de observação  de ozono; estas observações iniciaram-se nos anos 60 do  século XX,  continuando no presente a ser realizadas com o  espectrofotómetro de  ozono de Dobson #13 cedido pela International Ozone  Commission (IOC).  Em 1987 o Instituto Nacional de Meteorologia e  Geofísica (INMG)  adquiriu dois espectrofotómetros Brewer, financiados  pela Junta  Nacional de Investigação Científica e Tecnológica (JNICT) com  o  objetivo de reforçar o programa de observação de ozono.

Inicialmente, estes instrumentos foram instalados em Lisboa e no   Observatório do Funchal; presentemente, opera um Brewer na Graciosa.

Estes instrumentos permitiram cobrir a totalidade do território nacional   e, ao mesmo tempo, uma vasta região do Atlântico Norte que carecia de   medições de superfície, contribuindo assim para uma melhor compreensão   da dinâmica do ozono estratosférico.


Graças a este protocolo e às suas emendas, foi possível substituir  diversos produtos - sobretudo na refrigeração à escala industrial -  contendo substâncias que destruíam o ozono, por outras que não o  destroem e, permitindo assim, o funcionamento das cadeias de frio, que  por exemplo garantem a preservação das vacinas que combatem a atual  pandemia COVID-19.

Em 2021, o Protocolo de Montreal continua a manter-nos frescos, e a  assegurar a frescura dos nossos alimentos e até das nossas vacinas!


Há 35 anos, na edição de maio de 1985 da revista Nature, os  cientistas britânicos Farman, Gardiner e Shanklin reportavam valores  extremamente baixos da quantidade total de ozono observados durante os  meses de outubro a março na Base de Halley Bay na Antártida.

As medições de ozono efetuadas com o espetrómetro TOMS (Total Ozone  Mapping Spectrometer) instalado a bordo do satélite Nimbus-7 da NASA,  que até aí tinham sido sistematicamente rejeitadas por serem  consideradas extremamente baixas, tiveram de ser reavaliadas desde 1976,  mostrando assim a verdadeira extensão do fenómeno observado em Halley  Bay.

Esta descoberta constituiu um verdadeiro choque para a comunidade  científica internacional, pondo a descoberto uma ameaça de proporções  globais com consequências a curto-médio prazo, sobretudo resultantes do  aumento da radiação ultravioleta à superfície.

Mais tarde, Crutzen, Molina e Rowland, receberiam o Nobel da Química em  1995, pelo seu trabalho onde atribuíam a destruição massiva do ozono à  ação dos clorofluorcarbonos (CFCs) de origem antropogénica.



Desde essa altura, em todo o mundo foram tomadas medidas para reforçar  as medições de ozono com vista a compreender melhor este fenómeno.

Sob a égide do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUA)  produziram-se negociações que levaram à declaração política em 1985, da  Convenção de Viena; esta convenção foi seguida, em 1987, por um acordo  de ação internacional, o Protocolo de Montreal. O Protocolo foi um  êxito; estima-se que até 2009, se tenha eliminado o consumo de cerca de  98% dos produtos químicos nocivos para o ozono; estima-se ainda que mais  de 250 milhões de casos de cancro da pele e cerca de 50 milhões de  casos de catarata terão sido evitados até o final do século.



Desde a década de 80 que a estratosfera tem arrefecido principalmente  devido à diminuição do ozono estratosférico em consequência dos  clorofluorcarbonos. No entanto, e à medida que as substâncias nocivas  para este composto desaparecem da estratosfera e o ozono apresenta  sinais de recuperação, o efeito do arrefecimento radiativo devido ao  aquecimento da troposfera poderá ser superior. O aquecimento da  troposfera devido ao aumento dos gases com efeito de estufa (aquecimento  global) será o principal responsável pelo arrefecimento da estratosfera  durante a segunda metade do século XXI



O êxito no cumprimento do protocolo de Montreal bem como a crescente  preocupação com o aquecimento global (enquanto aspeto mais mediático das  alterações climáticas devido ao aumento dos combustíveis fósseis),   contribuíram para uma diminuição do atenção à questão do ozono  estratosférico; consequentemente, verificaram-se reduções significativas  do financiamento dos programas de monitorização do ozono na última  década ficando, por isso, inoperativos muitos dos espectrofotómetros,  quer em Portugal quer no resto do mundo.

No entanto, a monitorização atmosférica continua a ser necessária para  acompanhar a evolução do ozono na estratosfera e, consequentemente,  verificar se as medidas que foram tomadas para a redução das substâncias  que o destroem foram realmente bem-sucedidas e acompanhar os efeitos  colaterais do aquecimento global.





Fonte: www.ipma.pt
Publicada na fonte em: 2021-09-16 09:00:00
4
Ouro e Bronze de Afonso Gaspar na Regata Internacional Olympic Hopes

1 checaDecorreu de 10 a 12 de setembro em Racice na República Checa, a Regata Internacional Olympic Hopes. O atleta Oeirense Afonso Gaspar, de 15 anos, participou nas provas de k1 1000m, k1 500m, k1 200m, K4 500m e K4 200m, tendo conquistado uma medalha de ouro e uma medalha de bronze, nas distâncias de K1 500m e K1 200m, respetivamente.






Fonte: www.noticiasdomar.pt
Publicada na fonte em: 2021-09-13 01:00:00
5
Notícias / [NoticiasMar] Atletas do CNP brilham com dois pódios no Mundial
« Última mensagem por Informadora em Setembro 13, 2021, 18:38:04 »
Atletas do CNP brilham com dois pódios no Mundial

1 joelTerminou ontem a mais prestigiada e antiga (25 edições) prova Mundial de Bodyboard e o Clube Naval Povoense chegou aos patamares mais elevados com dois pódios e prestações de luxo de todos os atletas.





Fonte: www.noticiasdomar.pt
Publicada na fonte em: 2021-09-12 01:00:00
6
Lusíadas Porto Sailing 2021 já nos dias 18 e 19 de setembro em Vila Nova de Gaia

1 lusiadasO evento de Vela Lusíadas Porto Sailing está de volta nos dias 18 e 19 de setembro e decorre na Douro Marina, em Vila Nova de Gaia. Além de garantir a acessibilidade a todas pessoas que queiram assistir às provas, integra a inauguração do Barco Lusíadas For ALL. 





Fonte: www.noticiasdomar.pt
Publicada na fonte em: 2021-09-10 01:00:00
7
Estação Náutica de Castelo de Bode apresentou primeiro barco elétrico de wakeboard em Portugal

4 bodeO Ancoradouro do EcoHotel Lago Azul, em Ferreira do Zêzere, na Estação Náutica de Castelo do Bode, recebeu ontem, dia 7 de setembro, a conferência de imprensa “Castelo do Bode Zero Emissions - No caminho da Descarbonização para um Turismo Mais Sustentável”, promovida pela Fórum Oceano, Coordenadora da Rede das Estações Náuticas de Portugal, a CIM Médio Tejo, Coordenadora da Estação Náutica de Castelo do Bode, o Município de Ferreira do Zêzere, a Turismo Centro de Portugal e a Associação Portuguesa de Wake.






Fonte: www.noticiasdomar.pt
Publicada na fonte em: 2021-09-08 01:00:00
8
Surround View da Garmim proporciona uma visão de 360° da embarcação

11 garmimA Garmin introduziu no mercado o sistema de câmaras Surround View, tecnologia de vídeo para a navegação de recreio e iates. Utilizando seis câmaras instaladas através do casco que funcionam como múltiplos olhos extra, a Surround View proporciona uma visão superior de 360 graus em redor da embarcação para ajudar os capitães a ver rapidamente o perímetro da embarcação a partir do leme durante manobras de baixa velocidade, tais como a acoplagem.





Fonte: www.noticiasdomar.pt
Publicada na fonte em: 2021-09-07 01:00:00
9
Meteorologia / [IPMA] Conclusão de Estágio no Núcleo de Navios do IPMA
« Última mensagem por Informadora em Setembro 13, 2021, 15:15:02 »
Conclusão de Estágio no Núcleo de Navios do IPMA

No passado dia 27 de julho de 2021, decorreu a prova pública de defesa do relatório de Estágio do Fábio Antunes, finalista da Licenciatura em Tecnologias do Ambiente e do Mar no Instituto Politécnico de Setúbal (IPS), intitulado “Gestão sustentável do desenvolvimento da aquacultura: Um contributo na identificação dos dados e informação mais relevantes para o setor”.


O estágio teve lugar no Núcleo de Navios de Investigação e Observatórios do IPMA entre março e junho de 2021, sob a orientação da Doutora Mafalda Carapuço e Doutora Tanya Silveira, tendo contribuído para Projeto Pré-Definido “Observatório do Atlântico – Infraestrutura de Dados e Monitorização” financiado pelo Programa Crescimento Azul dos EEA Grants.


O estágio contou com o apoio da Associação Portuguesa de Aquacultores na distribuição de um inquérito pelas empresas de aquacultura nacionais, onde se procurou identificar os hábitos de acesso a dados e informação atuais e as necessidades existentes. Contou ainda com o apoio do Doutor Pedro Pousão da Estação Piloto de Piscicultura (EPPO) em Olhão que fez uma visita de carácter técnico à EPPO.


As principais conclusões deste trabalho foram que o website do IPMA é o mais utilizado pelos aquacultores, e os parâmetros temperatura, salinidade, marés, precipitação, direção e intensidade do vento, e oxigénio dissolvido, como aqueles mais acedidos.


Os parâmetros poluição e turbidez foram identificados como parâmetros importantes e não disponíveis para consulta. Concluiu-se ainda sobre a importância da atualização dos dados e da existência de informação local, referente às áreas de implantação das aquaculturas. Os inquiridos revelaram ainda interesse em ter acesso a serviços de alerta sobre qualidade ambiental do meio marinho.


Este foi um exemplo de sucesso na conciliação da vertente do conhecimento através do ensino no IPS e da formação no ambiente profissional do IPMA, e congratula-se o Fábio pela conclusão do Estágio e Licenciatura.


No âmbito da sua missão enquanto laboratório de Estado para os domínios do Mar e da Atmosfera, o IPMA empenha-se na promoção de parcerias e ações de partilha de conhecimento com universidades nacionais e internacionais, centros de investigação e entidade públicas ou privadas, com o intuito de contribuir para o desenvolvimento  económico e social, assim como para a segurança coletiva.





Fonte: www.ipma.pt
Publicada na fonte em: 2021-09-13 09:01:00
10
Meteorologia / [IPMA] Instabilidade entre 13 e 16 de Setembro
« Última mensagem por Informadora em Setembro 12, 2021, 19:49:02 »
Instabilidade entre 13 e 16 de Setembro

                                         
Informação  Meteorológica
Comunicado válido entre 2021-09-12 17:30 e 2021-09-13 17:30

Titulo: Instabilidade entre 13 e 16 de Setembro

Devido à aproximação de uma depressão a Portugal continental, com expressão em altitude, à qual está associada uma massa de ar tropical, instável e com elevado conteúdo em vapor de água, prevê-se a partir de dia 13 e até dia 16 uma situação de muita instabilidade.
A precipitação pode ser localmente forte a partir da madrugada do dia 13 no litoral oeste, estendendo-se gradualmente às regiões do interior, com condições para a ocorrência de granizo, trovoada frequente e fenómenos extremos de vento muito localizados. A precipitação pode ter impacto significativo, em particular em meios urbanos, onde há risco de cheias rápidas, e na circulação rodoviária.
No dia 13, nas regiões de Trás-os-Montes e Beira Alta, com tempo quente e seco e baixa probabilidade de aguaceiros, o risco de incêndio ainda se apresenta muito elevado.
Nos dias 14 e 15 deverão persistir as condições para tempo severo em todo o território do continente.
Adicionalmente, prevê-se uma descida da temperatura máxima nos dias 13 e 14.
Salienta-se que em situações de instabilidade existe incerteza na distribuição espacial e temporal da precipitação, pelo que se recomenda o acompanhamento da previsão e avisos meteorológicos para os próximos dias consultando:
http://www.ipma.pt/pt/otempo/prev.descritiva/
http://www.ipma.pt/pt/otempo/prev.significativa
http://www.ipma.pt/pt/otempo/prev-sam/

Data de Edição: Dom, 12 Set 2021 17:30:28




Fonte: www.ipma.pt
Publicada na fonte em: 2021-09-12 17:30:28
Páginas: [1] 2 3 ... 10